Os 30 anos da marca que colocou o Brasil no mapa dos vinhos do mundo

Quando chegou a Serra Gaúcha, em 1897, Giuseppe Miolo provavelmente não imaginava o que seus filhos, netos e bisnetos fariam nas décadas seguintes. Hoje, 30 anos após a fundação da Vinícola Miolo, o Lote 43, área de terras onde ele plantou seus primeiros parreirais, no Vale dos Vinhedos, integra os 1.000 hectares de vinhedos próprios que a Miolo possui em quatro regiões do Brasil. Com uma história de pioneirismo que ampliou as fronteiras do vinho no Brasil e no mundo, a empresa criou grandes ícones e momentos, transformando a Miolo na maior produtora de vinhos finos do país, chegando a mais de 30 países e acumulando quase um milhar de premiações.

Para Adriano Miolo, diretor superintendente da Miolo, o aniversário não poderia ser comemorado de outra forma. “Estamos vivendo um momento único. É uma verdadeira colheita de reconhecimento, fruto de todo trabalho empenhado nessas 30 safras. Respeitamos a natureza, entendemos cada terroir e aplicamos todo conhecimento de uma equipe multidisciplinar engajada e apaixonada pelo vinho brasileiro”, comemora o enólogo da quarta geração da família. Receber os títulos de Vinícola do Ano 2019 e Melhor Rosé do Mundo para o Miolo Seleção Rosé, segundo o enólogo, é motivo de orgulho. “Cada distinção nos dá energia para seguir fazendo o que mais gostamos: gerar prazer a todos que abrem uma garrafa Miolo e degustam nossos vinhos e espumantes, no Brasil e em qualquer lugar do mundo”.

Darcy, Antônio e Paulo, netos de Giuseppe, e que seguem acompanhando os negócios do grupo, foram os responsáveis pela criação da Vinícola Miolo, em 1989. E já em 1992 lançaram o Reserva Miolo Merlot – Safra 1990, o primeiro vinho da Miolo. Foram apenas oito mil garrafas. O sucesso foi tanto que dois anos mais tarde veio o Miolo Seleção, vinho que se tornou o mais querido e emblemático do Brasil. A ousadia do avô estava no sangue dos irmãos e nessa curta, porém madura
trajetória, a Miolo chega a Campanha Meridional com o Projeto Seival, ao Vale do São Francisco com a Vinícola Terranova e a Campanha Central com a Vinícola Almadén. Hoje, a Miolo é a única vinícola do país a produzir em quatro diferentes regiões brasileiras,
colocando no mercado uma diversidade ímpar de rótulos que expressam as particularidades de cada terroir – atualmente 120, o maior portfólio nacional.

Nessa epopeia de acontecimentos, a Miolo talvez tenha tido um de seus mais marcantes momentos no ano de 2001. Foi o lançamento do Miolo Lote 43 – Safra 1999, quando a marca engarrafa o legado de Giuseppe e coloca no mercado seu vinho mais emblemático. Tudo isso somente foi possível graças a transformação que invadiu todas as áreas da empresa, desde o início da reconversão dos vinhedos do sistema latada para o de espaldeira, quanto a importação de mudas certificadas
e a modernização dentro e fora da cantina. A qualidade, do início ao fim do processo, abriu as portas do mundo para a Miolo, que carregou consigo a marca dos vinhos brasileiros até então desconhecidos.

O grande lançamento

Vivendo o melhor momento de sua história, a Miolo reserva para as comemorações de seus 30 anos o seu espumante mais icônico: o Íride Miolo Nature Sur Lie, que será apresentado para convidados em jantar que acontece na Cave das Barricas na noite de hoje, 27 de setembro. Com 10 anos de cave, o espumante traz o nome da nona Íride, uma homenagem da Família Miolo a quem sonhava em ver a marca sendo apreciada no mundo inteiro. A Miolo entrou em 2019 lançando novos produtos
para brindar com o consumidor toda sua expertise nesses 30 anos. Até o final do ano serão 19 novidades, entre novos rótulos e novas safras.

Linha do Tempo

1897 – Giuseppe Miolo chega ao Brasil e começa o plantio de uvas no Lote 43 (Vale dos Vinhedos).

1970 – Netos Darcy, Antônio e Paulo são pioneiros no plantio de uvas finas.

1989 –
Surge a Vinícola Miolo, com 30 hectares de vinhedos próprios.

1992 – Lançamento do primeiro vinho da família – Miolo Reserva Merlot Safra 1990 (8 mil garrafas).

1994 – Lançamento do Miolo Seleção (vinho mais querido e emblemático do Brasil).

1998 – Plano de expansão: reconversão dos vinhedos, mudas certificadas importadas, modernização, novas tecnologias, equipe técnica de alta performance.

2000 – Projeto Seival (Estância Fortaleza do Seival – Candiota, próximo à divisa com o Uruguai).

2001 – Projeto Terranova (Famílias Miolo e Benedetti se unem e começam operação no Vale do São Francisco).

2003 – Joint Venture com Raul A. Randon (Vinho RAR); consultoria com o winemaker francês Michel Rolland (10 anos). Projeto de Internacionalização, Joint Venture com o Chile (Costa Pacífico).

2006 – Inauguração da Vinícola Miolo (Vale dos Vinhedos), Joint Venture Osborne.

2008 – Projeto Winemaker Miolo e Joint Venture com a Argentina (Los Nevados).

2009 – Aquisição da Vinícola Almadén (Santana do Livramento/RS) e Constituição da Miolo Wine Group.

2010 –Joint Venture com Galvão Bueno e a conquista do prêmio de Melhor Merlot do Mundo para o Merlot Terroir, em Londres.

2011 – Criação da Holding Miolo Wines S/A, constituindo o Grupo Miolo, primeira colheita mecânica do Brasil na Vinícola Almadén.

2015 – Wine Garden Miolo (enoturismo).

2016 – Primeira colheita noturna mecanizada do Brasil que originou o Miolo Reserva Sauvignon Blanc Colheita Noturna. Projeto de Imersão do Cuvée Tradition no mar da França (espumante mais vendido na França).

2019 – Vinícola do Ano 2019, Melhor Rosé do Mundo para o Miolo Seleção Rosé, mais de 100 prêmios internacionais, 19 lançamentos para brindar os 30 anos. Íride, Nature Sur Lie, o grande lançamento que traz o nome da nona.

Fonte: Conceito com Brasil

Miolo hoje

  • Tradição em produção de uvas desde 1897 e na elaboração de vinhos desde 1989.
  • Única vinícola brasileira com quatro unidades produtivas nas principais regiões do país: Vinícola Miolo (Vale dos Vinhedos – RS), Vinícola Seival Estate (Campanha Meridional – RS), Vinícola Terranova (Vale do São Francisco – BA) e Vinícola Almadén (Campanha
    Central – RS).
  • Vinícola brasileira com maior presença no mercado externo – 32 países.
  • Vinícola com o maior número de rótulos brasileiros – hoje 120.
  • 1.0000 hectares de vinhedos próprios.
  • 10 milhões de litros de produção anual de vinhos finos e espumantes.
  • Maior produtora de vinhos finos brasileiros.
Anúncios

8ª GPVB entrega certificados e apresenta o Anuário Vinhos do Brasil 2019/2020 na Wine South America

O aguardado momento da entrega de certificados aos melhores vinhos brasileiros disponíveis no mercado em 2019, resultado da avaliação às cegas da 8ª edição da Grande Prova Vinhos do Brasil (GPVB), aconteceu nesta terça-feira, 25 de setembro, na Wine South America – Feira Internacional de Vinhos, Parque de Eventos de Bento Gonçalves (RS).

Idealizada e organizada pelo Grupo Baco, a 8ª GPVB totalizou 313 amostras douradas, sendo 37 medalhas duplo-ouro (nota mínima 92) e 276 ouros (nota mínima 90) em um universo de 1071 amostras e a participação de 122 vinícolas, de oito estados (RS, SC, PR, SP, MG, BA, PE e GO).

Por mais um ano, os tintos roubaram a cena na 8ª edição da Grande Prova Vinhos do Brasil (GPVB) com a melhor performance, sendo premiadas 100% da variedade Touriga Nacional, 88% Super Premium, 85% tintos de outras castas e 74% Cabernet Franc, totalizando 177 medalhas. Os espumantes vieram na sequência com 99 medalhas. “Essa edição foi surpreendente, entre elas vinícolas que nunca haviam sido laureadas, demonstrando que a qualidade do vinho está se disseminando e mais vinícolas fazendo bons vinhos”. A elevação da nota mínima dos tintos para 90, além de apenas 3 vinhos com nota 93, comprova o rigor do concurso”, ressalta Marcelo Copello, jornalista, diretor do Grupo BACO Multimídia e presidente do júri da GPVB.

Vinícolas com 5 ou mais premiações

Casa Valduga

15

Vinícola Perini

13

Vinícola Aurora

12

Basso Vinhos e Espumantes

12

Vinícola Kranz

10

Pizzato Vinhas e Vinhos

09

Família Geisse

09

Vinícola Valmarino

09

Guatambu Estâncio do Vinho

09

Viapiana Vinhos

08

Don Giovanni

08

Lidio Carraro Vinícola Boutique

07

Luiz Porto Vinhos Finos

07

Vaccaro Vinhos e Espumantes

07

D´alture Vinícola

06

Miolo Wine Group

06

Estrelas do Brasil

06

Vinícola Franco Italiano

06

Vinícola Garibaldi

05

Leone di Venezia

05

Anuário 2019/2020

Além disso, o Grupo Baco apresentou com exclusividade o Anuário Vinhos do Brasil 2019/2020 com o inédito resultado da 8ª GPVB. A publicação, com 200 páginas, traça um panorama completo da safra, assim como números da produção nacional, importação e exportação de vinhos e as regiões enoturísticas no Brasil. Além disso, o documento apresenta entrevistas com profissionais do mundo do vinho e reportagens sobre enoturismo. “O Anuário é muito aguardado por profissionais do setor, entre eles sommeliers, gerentes de hotéis e proprietários de restaurantes, que o utilizam para preparar suas cartas de vinhos”, explica Sérgio Queiroz, jurado da 8ª GPVB e diretor do Grupo BACO.

Os interessados em adquirir o Anuário Vinhos do Brasil 2019/2020 poderão acessar o site da Grupo Baco pelo link http://www.bacomultimidia.com.br/

Vinícola revelação

Do surpreendente desempenho dos vinhos degustados, de 03 a 06 de junho, no Hotel Vila Galé, na Lapa, no Rio de Janeiro, uma vinícola em especial chamou a atenção de todo o conselho curador da 8ª GPVB, formado por 27 jurados. Dessa forma, a Vinícola Kranz, com sede em Treze Tílias (SC), levou o prêmio ‘Revelação do Ano’. Pertencente ao Grupo Kranz, liderado por Walter Kranz, a vinícola iniciou a produção de vinhos em 2007.

Concedido apenas em edições especiais, a distinção ‘Revelação do Ano’ não era entregue desde 2016, o que demonstra a excelência das amostras apresentadas pela produtora catarinense de vinhos.

A GPVB 2019 conta com o apoio institucional das seguintes entidades: Ibravin, SindiVinho, Aprovale, Wine South America (WSA), Vinhos de Altatitude (SC), Vinhovasf, Agavi, Apromontes, Vinhos da Campanha, ABS-RJ e Hotel Vila Galé.

Casa Valduga foi a mais premiada - crédito Gilmar Gomes

Sobre o Grupo BACO

O Grupo BACO, idealizador e organizador da Grande Prova Vinhos do Brasil, é uma empresa de comunicação, consultoria e inteligência de mercado que tem na geração de conteúdo e nos eventos sua plataforma de atuação. É responsável pela edição da revista BACO, do Anuário Vinhos do Brasil, entre outros produtos editoriais, além de uma série de eventos no Brasil e no exterior. Destaque para o Rio Wine and Food Festival, que vem sendo realizado há seis anos na cidade do Rio de Janeiro.

Amitié faz pré-lançamento do seu espumante premium Nature Tradicional

A marca de espumantes Premium Amitié fez o pré-lançamento, nesta terça-feira (24/09), do seu Nature Tradicional. A degustação para 50 convidados de todo o Brasil na véspera da Wines South America, em Bento Gonçalves, ocorreu no Espaço de Eventos Bem Vino. O espumante ícone da Amitié foi degustado “sur lie”, ou seja, sem dégorgement, ainda com as leveduras e sem licor de expedição. “Nossa intenção foi proporcionar uma experiência única aos nossos convidados deste pré-lançamento da nossa nova joia”, explica a enóloga Juciane Casagrande Doro.

O termo joia é apropriado para este espumante, já que a tampa recebeu um cordão e um pingente de strass Swarowski simbolizando o infinito. “É uma joia única que representa a nossa amizade”, explica a sommelier Andrea Gentilini Milan, responsável pela criação da marca junto com Juciane Casagrande Doro.

Elaborado 100% com uvas Chardonnay da Serra Gaúcha, o espumante comemora um ano da linha Amitié. “Ele representa a celebração do sucesso da marca, que já conquistou o Decanter World Wine Awards e o Wine Challenge”, relembra Juciane. O Amitié Nature Tradicional pode ser encontrado nas principais lojas de vinhos e delicatessens do país.

Com edição limitada, neste primeiro lote, são apenas 1.000 garrafas ao preço de R$ 120. “É um presente especial que permanece após o espumante ser degustado, já que podemos usar o cordão com o pingente de strass Swarowski”, comentou Marcia Ferronato, uma das convidadas presentes no evento. “Adorei a ideia do cordão”, disse Anna Kath.

A marca de espumantes Premium Amitié foi lançada em setembro de 2018, numa parceria entre a sommelier Andreia Gentilini Milan e a enóloga Juciane Casagrande Doro. As sócias gaúchas buscaram toda a sua expertise no mercado vitivinícola nacional e internacional para desenvolver um produto único, com uma identidade que remetesse ao sentimento de amizade [Amitié, amizade em francês] e à celebração que o próprio espírito do espumante expressa.

Os espumantes podem ser encontrados nas versões Amitié (Moscatel, Brut e Rosé), além da versão Amitié Cuvée – Brut e Brut Rosé. O Amitié Cuvée Brut e o Brut Rosé são elaborados com uma assemblage das clássicas uvas Chardonnay e Pinot Noir. Hoje, estão presentes em mais de 300 players de todo o país.

Taís Dihl

.DOC Assessoria de Comunicação

 

Associação Brasileira de Enologia realiza neste sábado, 28, a Avaliação Nacional de Vinhos – Safra 2019, maior degustação de vinhos de uma safra do mundo

A representatividade da Safra 2019 será conhecida neste sábado, 28 de setembro, no Pavilhão E do Parque de Eventos de Bento Gonçalves. É a 27ª Avaliação Nacional de Vinhos, promovida pela Associação Brasileira de Enologia (ABE). Serão quase mil apreciadores degustando ao mesmo tempo a mesma amostra, o que consagrou o evento como a maior degustação de vinhos de uma safra do mundo. O público degustará as 16 amostras mais representativas da Safra 2019.

A diversidade do público se une no gosto pelo vinho. Enólogos, sommeliers, vinhateiros e lideranças do setor vitivinícola confraternizarão com profissionais de diferentes áreas, idades e procedências. São apreciadores de sete países (Brasil, Chile, Espanha, Estados Unidos, França, Itália e Uruguai) e 10 estados brasileiros (Bahia, Ceará, Goiás, Minas Gerais, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo), além do Distrito Federal. Para o presidente da ABE, enólogo Daniel Salvador, este é o grande dia do vinho brasileiro. “Nenhum outro evento no mundo consegue reunir tanta gente diferente que tem em comum o gosto pelo vinho, independente de marca. Há 27 anos, promovemos o vinho brasileiro compartilhando na taça o resultado de cada safra. Movidos por uma vontade incontrolável em levar para os quatro cantos do mundo o vinho brasileiro, nós, enólogos do Brasil, criamos um movimento que não para de crescer e enchemos o peito sempre que falamos da Avaliação”, ressalta.

Nos bastidores deste grande evento, 95 alunos de Viticultura e Enologia farão o serviço do vinho num ballet que se repete a cada edição, coordenados por diretores da ABE. Serão 1.440 garrafas, 90 de cada amostra, para abastecer as 1.000 taças de vinho. No auditório, uma a uma, as amostras são servidas e degustadas por todos ao mesmo tempo. Assim que cada amostra é degustada, é feito o comentário do vinho por um dos 16 comentaristas convidados, que compartilha suas impressões. Somente depois de degustar as 16 amostras é anunciado o resultado dos 30% e revelado as 16 amostras selecionadas como as mais representativas da Safra 2019.

O trabalho para se chegar ao resultado

Para se chegar a este resultado apresentado ao público, 120 enólogos avaliaram às cegas as 337 amostras inscritas por 47 vinícolas de cinco estados brasileiros e oito regiões produtoras (Vale do São Francisco (BA), Sul de Minas (MG), Leste de São Paulo (SP), Planalto Catarinense (SC) e no RS a Serra Gaúcha, Campanha, Serra do Sudeste e Campos de Cima da Serra. As degustações aconteceram de 27 de agosto a 5 de setembro no Laboratório de Análise Sensorial da Embrapa Uva e Vinho, seguindo normas internacionais.

Um dos grandes momentos do evento será a divulgação e entrega do Troféu Vitis Amigo do Vinho Brasileiro 2019 e Troféu Vitis Destaque Enológico 2019, uma justa distinção que a ABE presta a pessoas que em sua trajetória contribuem para promover o vinho brasileiro.

COMENTARISTAS

  1. Alexandra Aranovich – Blogueira e sommelier (Brasil)
  2. Cedenir Fortunatti – Enólogo do Ano 2018 (Brasil)
  3. Regina Vanderlinde – Presidente OIV (Brasil)
  4. Carolina Bahia – Jornalista (Brasil)
  5. Jaume Gramona – Enólogo (Espanha)
  6. Leandro Baena – Médico e sommelier (Brasil)
  7. Vincenzo Gerbi – Professor (Itália)
  8. Nicolás Vivas – Enólogo (França)
  9. Evan Goldstein – Jornalista (EUA)
  10. Marcel Miwa – Jornalista (Brasil)
  11. Thiago Mendes – Curador do International Wine Chalenge (Brasil)
  12. Pedro Mello e Souza – Jornalista (Brasil)
  13. Dominique Delteil – Consultor internacional (França)
  14. Eduardo Barbosa – Presidente da Sociedade Latino-Americana de Hipertensão (Brasil)
  15. Odair Dalagasperina – Diretor Executivo do Sicredi (Brasil)
  16. Sorteado entre o público

Fonte: Conceito com Brasil

JS4-1025

Turma 11 do Curso Profissional de Sommelier da ABS-RS está com lotação quase esgotada

O tradicional Curso Profissional de Sommelier promovido pela Associação Brasileira de Someliers ( ABS-RS) está com inscrições quase esgotadas. Em sua 11 edição, a nova turma tem início no dia 4 de outubro, na Vinícola Aurora, em Bento Gonçalves, atraindo pessoas de diversas partes do Brasil, como Santa Catarina, Paraná e São Paulo, afora o Rio Grande do Sul.

“A turma 11 está quase fechada. Esse é um dos cursos mais completos do Brasil, que atrai pessoas de todo o país. Além de um amplo conhecimento teórico com professores renomados, os alunos têm a oportunidade de receberem o aprendizado dentro das próprias vinícolas, aliando conhecimento e prática”, explica o presidente da associação, Orestes de Andrade Jr. O curso disponibiliza diploma, emitido em parceria com a ABS-SP, com a chancela da ASI (Association de la Sommellerie Internationale), sendo válido em todo o território nacional.

Ao todo, os participantes terão que passar por sete módulos (112 horas),  com término em maio de 2020. Serão sempre três aulas por mês (sextas à noite, sábados e domingos), que acontecem em tradicionais vinícolas gaúchas, sendo o último módulo ministrado no Hotel Dal’ Onder Sky.

Nas aulas, serão repassados os mais importantes conhecimentos do mundo de Baco, passando por noções básicas de vinificação e produção de vinhos, harmonizações, vitivinicultura, serviços dos vinhos, além de estratégias de consumo e de comunicação com os clientes. “Será uma oportunidade exclusiva, com professores renomados e um conteúdo abrangente, de mergulhar no mundo do vinho e fazer disso uma profissão”, observa o presidente da ABS-RS, Orestes de Andrade Jr.

O sommelier

O sommelier é o responsável pela escolha, compra, recebimento, guarda e prova do vinho antes que o mesmo seja servido ao cliente. A profissão foi regulamentada no Brasil através da Lei 12.467, de 26 de agosto de 2011, reconhecendo a importância desse profissional no setor de alimentos e bebidas.

Programação:

– Módulo 1: 4 a 6 outubro – Vinícola Aurora, Bento Gonçalves

– Módulo 2:  8 a 10 novembro – Casa Fontanari, Bento Gonçalves

– Módulo 3: 6 a 8 de dezembro – Vinícola Viapiana, Flores da Cunha

– Módulo 4: 14 a 16 de fevereiro de 2020 – Vinícola Miolo, Bento Gonçalves

– Módulo 5: 13 a 15 de março de 2020 – Vinícola Salton, Bento Gonçalves

– Módulo 6:  24 a 26 de abril de 2020 – Vinícola Lovara, Bento Gonçalves

– Módulo 7:  15 a 17 maio de 2020 – Hotel Dal’ Onder Sky

Taís Dihl

Assessoria ABS-RS

.DOC Assessoria de Comunicação

 

Nota de Degustação: Courmayeur Moscatel

Um Moscatel vai sempre bem, não é?

Este rótulo é acima da média. Límpido, com belo e duradouro perlage, tem coloração amarelo palha de pouca intensidade.

É muito aromático e elegante, com muita flor e fruta (pêra e maçã verde). Em boca é leve, agradável e elegante, com ótimo equilibrio, não sendo excessivente doce. Retrogosto destaca-se pêra, maçã verde, e cítrico.