Novos Vinhos da Vinícola Família Lemos de Almeida

Inserida em uma Vila Açoriana, a Vinícola Família Lemos de Almeida está aumentando a sua variedade de vinhos.

Se juntam ao catálogo, as castas portuguesas Touriga Nacional, Tinta Roriz, Alvarinho e, o inédito no Brasil, Verdelho. E ainda, para homenagear as ilhas Açorianas, a Vinícola apresenta o vinho de corte Nove Ilhas, composto pelas variedades Touriga Nacional, Merlot e Tinta Roriz.

A escolha dessas variedades de uvas portuguesas é devido à proposta cultural da Vinícola, de proporcionar uma experiência sensorial e imersiva na cultura açoriana.

Anúncios

Resveratrol pode desempenhar papel fundamental na redução da pressão arterial

Um estudo de pesquisadores do King’s College London, publicado na revista médica Circulation, da American Heart Association, e financiado em parte pela British Heart Foundation, testou o resveratrol (composto presente no vinho) em camundongos com pressão alta, e observou seus efeitos. Os pesquisadores descobriram que o resveratrol – composto presente no vinho – reduziu a pressão arterial nos ratos. E eles também registraram como isso ocorreu.
Mostramos que, sob condições que refletem doenças cardíacas e circulatórias, o resveratrol age como um oxidante para baixar a pressão arterial”, escreveram os pesquisadores. Ou seja, eles viram que o resveratrol adicionava oxigênio às proteínas, o que significava que os vasos sanguíneos se expandiam, permitindo que a pressão diminuísse.

Fonte: https://revistaadega.uol.com.br/artigo/composto-presente-no-vinho-pode-ajudar-diminuir-pressao-alta_11807.html

Garrafa de Lafite Rothschild 1868 é vendida por mais de US$ 120 mil em leilão

Uma garrafa de 1868 estava entre os principais lotes de um leilão singular somente com vinhos do Château Lafite Rothschildrealizado pela Zachys em Nova York no final de março. Nele, a garrafa de 151 anos alcançou o impressionante valor de US$ 123.500. O vinho estava em sua caixa de madeira original e um jantar no Château Lafite foi incluído no acordo.

Apesar do alto preço conseguido, a garrafa ainda passou longe de ser a mais cara já arrebatada em leilão, pois, no ano passado, um Romanée-Conti 1945 superou os US$ 500 mil. Ainda assim, o leilão que contou com 691 lotes arrecadou quase US$ 7,9 milhões. Acredita-se que este evento tenha apresentado a maior coleção de vinhos dos Domaines Barons de Rothschild (Lafite) já colocados em leilão vindos diretamente das caves do Château.

A safra 1868 é simbólica para Lafite, pois foi o ano em que o barão James de Rothschild tornou-se o proprietário oficial do Château. No mesmo leilão, uma magnum de 1869 alcançou o mesmo preço da 1868, que foi superada apenas por uma garrafa “imperial” (6 litros) de Lafite de 1959, vendida por US$ 160.500. “Trabalhar com Lafite nos últimos meses foi um ponto alto da minha carreira. Eu não poderia estar mais feliz com os resultados”, disse Jeff Zacharia, presidente da Zachys Wine Auctions.

Fonte: https://revistaadega.uol.com.br/artigo/garrafa-de-lafite-rothschild-1868-e-vendida-por-mais-de-us-120-mil-em-leilao_11801.html