Número recorde de amostras inscritas é registrado pela Seleção de Vinhos de Farroupilha

14ª edição do concurso tem 190 amostras inscritas, número 58% superior à primeira edição, realizada em 2006

As 190 amostras inscritas na 14ª Seleção de Vinhos de Farroupilha superaram a expectativa da organização do concurso, que era obter número similar ao das últimas edições, entre 170 e 178 amostras. Em relação à primeira edição do concurso, realizada em 2006, a quantidade de produtos é 58% superior. Para a presidente da Associação Farroupilhense de Produtores de Vinhos, Espumantes, Sucos e Derivados (Afavin), Rosane Meggiolaro Cappelletti, essa participação reforça a importância que o concurso tem para as empresas farroupilhenses. “Começamos com 120 amostras e esse crescimento expressivo comprova o quanto a avaliação é relevante para as vinícolas, é parâmetro e motivação para a evolução constante”, destaca.

As amostras foram inscritas por 12 empresas, em 13 categorias, que compreendem: vinhos de mesa tintos e brancos, secos e suaves; vinhos finos secos tintos e brancos; vinho branco fino seco moscatel tranquilo; espumantes moscatel e brut; vinho frisante moscatel e suco de uva integral/natural. A avaliação será no começo de agosto, entre os dias 6 e 8, no turno da manhã, no Seminário Apostólico Nossa Senhora de Caravaggio, em Farroupilha. O trabalho, responsável por premiar até 30% das amostras inscritas em cada categoria, é desempenhado por grupo com cerca de 30 degustadores convidados, composto por enólogos, representantes de instituições de ensino e pesquisa, profissionais da indústria vinícola e enófilos.

À exceção da categoria vinho branco fino seco moscatel tranquilo – que aceita amostras também a granel, em virtude do objetivo de destacar a condição do município de maior produtor de uvas moscato do país, as categorias avaliam produtos engarrafados, ou seja, já disponíveis no mercado, portanto, a Seleção de Vinhos, configura-se como um importante guia, que identifica ao consumidor produtos de qualidade acentuada e avalizada.

A promoção da 14ª Seleção de Vinhos de Farroupilha é da Afavin em parceria com a Prefeitura de Farroupilha, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural e da Secretaria de Turismo e Cultura.

Patrocinam o evento: Agrimar Sotrima, Amazon Group e TuttoVino, BiotecSul, Ever, Guaresi Tombadores Hidráulicos, Irmãos Luvison, Scholle IPN, Vêneto Mercantil, Tramontina, Verallia Embalagens. São apoiadores institucionais: Associação dos Engenheiros Agrônomos da Encosta Superior do Nordeste (AEANE); Confraria Feminina do Vinho e do Espumante de Farroupilha; Embrapa Uva e Vinho; Escritório Municipal da Emater/RS – Ascar; Instituto Brasileiro do Vinho – Ibravin; Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS) – Campus Bento Gonçalves; Laren – Seapa – Governo do Estado do Rio Grande do Sul; Juntos Para Competir (SEBRAE/SENAR/FARSUL); Seminário Apostólico Nossa Senhora de Caravaggio; Sindicato dos Trabalhadores Agricultores Familiares de Farroupilha; UCS Farroupilha.

Fonte: Vinhos de Farroupilha

Anúncios

Brasil volta do Chile com oito premiações

Segundo o presidente da Associação Brasileira de Enologia (ABE), enólogo Daniel Salvador o concurso foi marcado pela excelência dos produtos, destacando ainda mais a qualidade dos rótulos brasileiros que alcançaram duas Medalhas de Ouro e seis de Prata. “O nível de competitividade foi muito alto em todas as categorias e a qualidade técnica também. Os jurados seguiram rigorosamente as regras estabelecidas pela Organização Internacional da Vinha e do Vinho”, destaca. Outro aspecto positivo levantado pelo presidente da ABE foi a participação de amostras de grandes e pequenas empresas, que mostrou a excelência independente do porte da vinícola.

Foram avaliadas 665 amostras de 14 países. O trabalho, realizado por 45 jurados internacionais, entre eles Daniel Salvador e o diretor da ABE, Luciano Vian, foi realizado num ambiente ideal para o serviço, possibilitando uma análise sensorial adequada aliada a um sistema de pontuação eletrônico, que agilizou o processo. As sessões de degustação ocorreram em seis mesas, cada uma coordenada por um ex-presidente da Associação Nacional de Engenheiros Agrônomos e Enólogos do Chile (ANEAE).

PREMIAÇÕES

Grande Medalha de Ouro

Mistela Distinto Affonso Gasparin – Vinícola Don Affonso

Medalha de Ouro

Salton Espumante Brut – Vinícola Salton

Garibaldi Espumante Prosecco Rosé – Cooperativa Vinícola Garibaldi

Medalha de Prata

Garibaldi Espumante Moscatel – Cooperativa Vinícola Garibaldi

Ponto Nero Espumante Cult Brut Rosé – Domno do Brasil

Garibaldi Espumante Prosecco – Cooperativa Vinícola Garibaldi

Aurora Espumante Moscatel – Cooperativa Vinícola Aurora

Casa Valduga 130 Espumante Brut Rosé – Casa Valduga Vinhos Finos

Casa Perini Espumante Brut Rosé – Vinícola Perini

Fonte: https://www.enologia.org.br/noticia/brasil-volta-do-chile-com-oito-premiacoes

Novos Vinhos da Vinícola Família Lemos de Almeida

Inserida em uma Vila Açoriana, a Vinícola Família Lemos de Almeida está aumentando a sua variedade de vinhos.

Se juntam ao catálogo, as castas portuguesas Touriga Nacional, Tinta Roriz, Alvarinho e, o inédito no Brasil, Verdelho. E ainda, para homenagear as ilhas Açorianas, a Vinícola apresenta o vinho de corte Nove Ilhas, composto pelas variedades Touriga Nacional, Merlot e Tinta Roriz.

A escolha dessas variedades de uvas portuguesas é devido à proposta cultural da Vinícola, de proporcionar uma experiência sensorial e imersiva na cultura açoriana.

Resveratrol pode desempenhar papel fundamental na redução da pressão arterial

Um estudo de pesquisadores do King’s College London, publicado na revista médica Circulation, da American Heart Association, e financiado em parte pela British Heart Foundation, testou o resveratrol (composto presente no vinho) em camundongos com pressão alta, e observou seus efeitos. Os pesquisadores descobriram que o resveratrol – composto presente no vinho – reduziu a pressão arterial nos ratos. E eles também registraram como isso ocorreu.
Mostramos que, sob condições que refletem doenças cardíacas e circulatórias, o resveratrol age como um oxidante para baixar a pressão arterial”, escreveram os pesquisadores. Ou seja, eles viram que o resveratrol adicionava oxigênio às proteínas, o que significava que os vasos sanguíneos se expandiam, permitindo que a pressão diminuísse.

Fonte: https://revistaadega.uol.com.br/artigo/composto-presente-no-vinho-pode-ajudar-diminuir-pressao-alta_11807.html

Garrafa de Lafite Rothschild 1868 é vendida por mais de US$ 120 mil em leilão

Uma garrafa de 1868 estava entre os principais lotes de um leilão singular somente com vinhos do Château Lafite Rothschildrealizado pela Zachys em Nova York no final de março. Nele, a garrafa de 151 anos alcançou o impressionante valor de US$ 123.500. O vinho estava em sua caixa de madeira original e um jantar no Château Lafite foi incluído no acordo.

Apesar do alto preço conseguido, a garrafa ainda passou longe de ser a mais cara já arrebatada em leilão, pois, no ano passado, um Romanée-Conti 1945 superou os US$ 500 mil. Ainda assim, o leilão que contou com 691 lotes arrecadou quase US$ 7,9 milhões. Acredita-se que este evento tenha apresentado a maior coleção de vinhos dos Domaines Barons de Rothschild (Lafite) já colocados em leilão vindos diretamente das caves do Château.

A safra 1868 é simbólica para Lafite, pois foi o ano em que o barão James de Rothschild tornou-se o proprietário oficial do Château. No mesmo leilão, uma magnum de 1869 alcançou o mesmo preço da 1868, que foi superada apenas por uma garrafa “imperial” (6 litros) de Lafite de 1959, vendida por US$ 160.500. “Trabalhar com Lafite nos últimos meses foi um ponto alto da minha carreira. Eu não poderia estar mais feliz com os resultados”, disse Jeff Zacharia, presidente da Zachys Wine Auctions.

Fonte: https://revistaadega.uol.com.br/artigo/garrafa-de-lafite-rothschild-1868-e-vendida-por-mais-de-us-120-mil-em-leilao_11801.html

Nota de Degustação: Instantes Chardonnay 2014

Aprecio demais os vinhos da Vinícola Weber, ds Crissiumal, Rio Grande do Sul.

Esse mesmo Chardonnay já degustei em 2017, e agora em 2019, tenho a oportunidade de novamente degustá-lo, agora com notas de evolução bem destacadas.

Vinho de coloração dourada, límpido. Aroma de média intensidade e com notas bem evoluídas, como mel, calda de abacaxi e flor de laranjeira. Em boca tem bom corpo, tendo média persistência. Retrogosto destacam-se as notas de mel, abacaxi e uma leve nota cítrica.

Brasil segue conquistando prêmios na França

Pela quarta vez no ano, o Brasil amplia seu ranking de medalhas internacionais na França. Desta vez foi no 19º Muscats du Monde, realizado nos dias 3 e 4 de julho em Frontignan-la-Peyrade, na região francesa de Languedoc Roussillon. Cinco espumantes moscatéis brasileiros foram premiados, sendo dois com Medalha de Ouro e três com Prata.

O concurso reuniu 205 amostras de 19 países, que foram avaliadas por 55 juízes internacionais. Após dois dias de degustações, 68 produtos foram premiados, ou seja, 33% do total de inscritos.

PREMIAÇÕES

Medalha de Ouro

Aurora Espumante Moscatel Rosé – Cooperativa Vinicola Aurora

Monte Paschoal Espumante Moscatel – Basso Vinhos e Espumantes

Medalha de Prata

Distinto Mistela Affonso Gasparin – Vinícola Don Affonso

Terranova Moscatel Espumante – Miolo Wine Group

Casa Valduga RSV Moscatel – Casa Valduga Vinhos Finos

Fonte: https://www.enologia.org.br/noticia/brasil-segue-conquistando-premios-na-franca