Vinícolas brasileiras negociam US$ 2 milhões em feira na Alemanha

Os mais de 500 atendimentos feitos pelas 11 vinícolas brasileiras com compradores de 20 países, no estande coletivo do Wines of Brasil, durante os três dias de ProWein – encerrada ontem (19) –, em Düsseldorf, na Alemanha, podem resultar em US$ 2 milhões em negócios nos próximos 12 meses. A projeção é cerca de 25% superior à edição anterior, realizada em 2018. A presença brasileira na principal feira de vinhos do mundo foi viabilizada pelo Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) e pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), com o apoio da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Turismo do Rio Grande do Sul (Sedetur/RS).

Na 15ª participação consecutiva do Wines of Brasil no evento, o país apresentou o novo posicionamento setorial, ‘A Sparkling New World’ (Espumantes do Novo Mundo, em tradução livre), apostando na promoção exclusiva das borbulhas verde-amarelas. Neste ano, no estande coletivo estavam presentes as vinícolas Aurora, Bueno Wines, Casa Perini, Casa Valduga, Garibaldi, Lidio Carraro, Miolo, Peterlongo, Pizzato, Salton e Zanlorenzi.

Diego Bertolini, gerente de Promoção do Ibravin, acredita que, além de auxiliar na prospecção de negócios, a feira validou a nova estratégia setorial, o que pôde ser percebido na procura maior dos importadores da Europa, Ásia e Américas pelas borbulhas brasileiras. O interesse também foi observado com a presença de duas Master of Wine e das principais revistas especializadas internacionais, que estavam buscando mais informações sobre o setor e querendo conhecer mais rótulos.

“Estamos muito confiantes que em um médio prazo consolidaremos o Brasil também como referência na produção da bebida no Hemisfério Sul junto ao consumidor final. Neste momento, os esforços estão voltados ao trade, onde além de qualidade, o custo-benefício da bebida vai atraindo os importadores dos países-alvo do projeto”, explica Bertolini, referindo-se a Estados Unidos, Reino Unido e China.

Segundo as vinícolas participantes, o que mais despertou o interesse dos visitantes ao estande foi a qualidade e a diversidade de estilos dos espumantes nacionais, que vão desde o Moscatel ao Nature, e também os diferentes métodos de elaboração, do Asti, passando pelo Charmat até o Champenoise.

“Foi mais um ano muito importante, com um trabalho coletivo fantástico. Conseguimos fechar alguns negócios, prospectamos vários outros. É notório que a cada ano que passa o Brasil fica mais reconhecido. As pessoas que não conhecem nossos produtos, quando provam, se impressionam. Estamos no rumo certo para sermos conhecidos mundialmente”, chancela Cleverson Koltz, diretor administrativo de uma cooperativa vinícola de Bento Gonçalves.

Anderson Tirloni, gerente de exportação de uma empresa do Vale dos Vinhedos que participa do evento desde a primeira edição, concorda com Koltz: “A cada ano somos mais vistos e lembrados. Percebemos que o espumante brasileiro está despertando bastante interesse no consumidor europeu, asiático e americano. O Brasil tem um brilhante futuro, e o espumante também vai puxar o crescimento de outros produtos vinícolas. Fizemos muitos contatos com boas expectativas de fechar negócios. Em todos os anos que participamos, esta foi uma das feiras mais movimentadas em que já estivemos”.

Participando pela primeira vez da ProWein, Salomão Szafir, diretor de exportação de uma vinícola da Campanha Gaúcha, avaliou positivamente a estreia da empresa no evento: “ A feira foi espetacular. Teve muita gente interessada, mostrando que o Brasil cresceu muito em conceito”.

Países visitantes
Além de compradores dos países-alvo do projeto – Estados Unidos, Reino Unido e China – o estande coletivo do Wines of Brasil recebeu visitantes da Alemanha, Áustria, Bélgica, Canadá, China, Dinamarca, Finlândia, França, Holanda, Irlanda, Israel, Itália, México, Nigéria, Polônia, Rússia, Suíça e Ucrânia.

Missão técnica
Nesta quarta-feira (20), após a participação na ProWein, um grupo de 12 pessoas, de cinco vinícolas brasileiras, viajou para uma missão técnica na Itália, na região Franciacorta. Até sábado (23), integrantes do Wines of Brasil e das empresas Aurora, Casa Perini, Casa Valduga, Pizzato e Salton farão visitas em vinícolas e empreendimentos turísticos. O objetivo é aprimorar os métodos de elaboração dos espumantes pelo método Champenoise e ampliar o conhecimento do mercado local.

Sobre o Wines of Brasil
Criado em 2002, o Wines of Brasil é uma iniciativa de promoção comercial dos vinhos e espumantes brasileiros no mercado externo, desenvolvido entre o Ibravin e a Apex-Brasil. O projeto conta atualmente com a participação de 45 vinícolas e tem como mercados-alvo os Estados Unidos, Reino Unido e China. Nos últimos anos, cerca de 95% das empresas que aderiram à iniciativa conseguiram dar continuidade em suas exportações, devido ao suporte e aos programas de capacitação oferecidos e ao trabalho setorial de consolidação da imagem dos rótulos nacionais no Exterior. Mais informações podem ser obtidas nos sites www.winesofbrasil.com e www.ibravin.org.br.

Assessoria de Imprensa Ibravin: www.ibravin.org.br
Cassiano Farina: (54) 3538.3048 | (54) 9.9937.9027 – imprensa2@ibravin.org.br
Camila Ruzzarin: (54) 3538.3048 | (54) 9.9190.1392 – imprensa3@ibravin.org.b

Anúncios

Se tornando um winemaker com Adriano Miolo

Mais do que apreciar, elaborar o próprio vinho é uma experiência que vai muito além da taça. Compreender o ciclo da videira, participar da poda e entender sua importância no processo do cultivo da uva, viver

a emoção da colheita e, por fim, acompanhar e degustar a evolução do próprio vinho é uma vivência única, ainda mais quando praticada no Vale dos Vinhedos – única região de vinhos do Brasil com Denominação de Origem – sob a condução exclusiva do diretor superintendente
da Vinícola Miolo, enólogo Adriano Miolo. As inscrições para quem deseja se tornar um winemaker e fazer seu próprio vinho estão abertas e as vagas são limitadas.

De agosto de 2019 a junho de 2020 serão quatro encontros com uma programação que inclui teoria e prática, além de almoços e jantares temáticos e harmonizados. O resultado da experiência são 60 garrafas para cada
participante com rótulo personalizado, desenvolvido a partir do briefing de cada ‘enólogo amador’. O vinho, da emblemática variedade Merlot, carrega a distinção da Denominação de Origem Vale dos Vinhedos (DOVV).

Os participantes têm sua primeira aula em agosto, entre os dias 16 e 18, quando realizam a Poda Seca, podendo curtir o charme do inverno no roteiro enoturístico mais famoso do Brasil. De 8 a 10 de novembro, quando
os vinhedos estão florescendo, é a vez da Poda Verde e de 27 de fevereiro a 1º de maio de 2020 é o momento de se emocionar com a colheita a uva, feita no vinhedo exclusivo do Winemaker, localizado no icônico Lote 43, uma das melhores parcelas da família. O
último encontro acontece de 5 a 7 de junho do próximo ano, quando o grupo define o corte do vinho, além da cerimônia de formatura. O
gran finale vai acontecer um ano adiante, depois de o vinho permanecer em barricas de carvalho francês e ser engarrafado até chegar às mãos do seu criador.

Adriano Miolo conduz todas as etapas com o suporte de uma equipe técnica formada por engenheiros agrônomos e enólogos da marca. “Em cada módulo deste projeto está um pouco de mim, do meu conhecimento e, acima
de tudo, do meu amor pelo vinho. Transformar a uva em vinho transcende qualquer sentimento que eu possa ter na minha atividade profissional, e poder mostrar tudo isso para quem aprecia esta arte é também realizador”, relata. “Cada vinho é como um filho e poder
assinar o próprio rótulo é uma emoção que compartilho há 10 anos com todos que participam deste projeto”, afirma.

Gente de todas as idades, diferentes estilos e de diversas regiões do Brasil, mas que têm em comum o gosto pelo vinho, já fizeram o curso. Em 10 anos, o Winemaker Miolo formou 112 apreciadores – cinco turmas de
Vinho Tinto e duas de Espumante -, que tiveram a oportunidade de mergulhar neste
universo de sensações, compreendendo a relação existente entre o solo, o clima e a sensibilidade e conhecimento do enólogo em todo o processo. Durante todo o período do curso, os participantes ficam hospedados no
Spa do Vinho Hotel & Condomínio Vitivinícola, instalado em frente à vinícola.

Informações e inscrições podem ser feitas pelo e-mail
winemakers@miolo.com.br ou pelos telefones (54) 2102.1500 e 9 8133.0032, com Thaís Somensi.

O Básico Sobre Vinhos – 2a edição – IFSC Canoinhas

Com grande satisfação que anunciamos mais um Curso sobre Vinhos no IFSC – Campus Canoinhas, dessa vez o tema é:

O Básico Sobre Vinhos – 2a edição

Curso Gratuito!

Data Curso: 12/04/2019

Inscrições: 25/03/2019 a 07/04/2019, via site:

https://sig.ifsc.edu.br/sigaa/link/public/extensao/inscricoesOnline

Horário: 08:00 – 12:00 e das 13:30 – 17:30 (8 horas)
Local: IFSC – Campus Canoinhas
Número de vagas: 15 vagas (vagas limitadas). Caso haja mais que 15 inscrições, as vagas serão preenchidas mediante sorteio, a ser realizado no dia 08/04/2019.

Ministrante: Douglas Wurz – Docente IFSC, Eng. Agrônomo e Sommelier FISAR.

‘O Básico Sobre Vinhos’ – Um curso com carga horária de 8 horas. Destinado a quem está iniciando ou quer iniciar nesse apaixonante mundo dos vinhos.

O que é vinho, variedades, estilos, elaboração, serviço do vinho, entendendo rótulos, rolhas, taças, mitos e verdades sobre o vinho, e noções básicas da degustação.

Enfim, tudo que você precisa saber para introduzir-se no mundo dos vinhos.