Espumantes Peterlongo no carnaval da Bahia

A Peterlongo, marca do primeiro espumante brasileiro, vai desfilar no carnaval da Bahia, garantindo a festa demais de 2 mil foliões por dia no Camarote Harém, o maior do Carnaval de Salvador. O espumante será oferecido no serviço
all inclusive durante os seis dias de folia.

O camarote completa 11 carnavais e estará localizado no melhor ponto do circuito Barra/Ondina, oferecendo um complexo
de serviços e entretenimento. Sucesso no ano passado, a Cidade Elétrica está de volta com um universo de atrações e espaços exclusivos, compartilhado com os foliões do Camarote Planeta BAND. Com o mirante mais panorâmico e animado do carnaval baiano, o camarote
oferece banheiros e restaurantes climatizados, além de espaço de beleza e bem-estar, cyber, pipoca vip, festival de food truck, arena de shows, entre outros.

Um pouco de história

A história da Vinícola Peterlongo está intimamente ligada ao desenvolvimento da vitivinicultura brasileira. Quando chegou ao Brasil, em 1899, o imigrante italiano Manoel Peterlongo,
trouxe consigo o conhecimento herdado de seu avô na metodologia difundida por Don Perignon, com o método
champenoise. Assim, em 1913, ele elaborou o primeiro espumante brasileiro, dando início à história da bebida no Brasil. A vinícola é fundada oficialmente em 1915. A partir daí, o crescimento foi ganhando o mundo. A marca Peterlongo estava sempre presente
em banquetes oferecidos pelo governo Getúlio Vargas e foi elogiada até pela rainha da Inglaterra, Elizabeth, ao visitar o Brasil.

O Castelo Peterlongo, hoje uma peça emblemática nessa história, foi construído em 1930 e por muito tempo serviu de residência da família. Sua arquitetura segue os padrões da região de
Champagne, na França, e suas instalações serviram, nos últimos anos, de sede do varejo, recentemente inaugurado na estrutura original onde funcionava a expedição e a câmara fria, primeira da América Latina. O complexo conta, ainda,
com uma cave subterrânea em pedras basálticas, a primeira do Brasil. Na época de sua construção, as caves foram projetadas com o objetivo de remontar o ambiente ideal para a preservação de
champagnes, possuindo um túnel que capta o vento típico do Rio Grande do Sul e mantém a temperatura estável em seu interior.


Hamilton Mourão recebe demandas do setor vitivinícola

Uma comitiva do setor vitivinícola brasileiro, composta por produtores e dirigentes de entidades, se reuniu na tarde desta sexta-feira (22) com o vice-presidente da República, Hamilton Mourão. O encontro ocorreu em Caxias do Sul (RS), após a solenidade de abertura da Festa Nacional da Uva, que será promovida no município até o dia 10 de março.

Além de apresentar um panorama setorial, o grupo se manifestou favorável à reforma tributária, defendendo que o vinho seja considerado parte da dieta alimentar para fins de enquadramento em alíquotas menores. Foi solicitada a criação de um crédito presumido de 100% do valor do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) gerado. A ideia é que o benefício possa auxiliar na redução do preço de venda dos produtos vitivinícolas brasileiros, na remuneração adequada da atividade e que, também, possa ser investido, por exemplo, no aumento de produção, em estratégias de promoção e divulgação setorial e na modernização das empresas.

“Justificamos esta solicitação para compensar o aumento médio do IPI ocorrido a partir de 2016. Este estímulo, a exemplo de outros já concedidos a outros setores econômicos, poderia ser por um período de 10 anos, o que estimularia a consolidação e o crescimento da vitivinicultura no Brasil”, diz no documento entregue. Ao grupo, o vice-presidente prometeu levar o pleito ao ministro da economia, Paulo Guedes.

Ainda sobre medidas para reduzir a tributação de vinhos e espumantes – que corresponde a mais da metade do valor final do produto –, os representantes setorial pediram apoio federal, por meio do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), junto aos governos estaduais para a exclusão dos produtos vinícolas do sistema de Substituição Tributária (ST). Entre as justificativas está a constatação de que o mecanismo da ST onera a indústria nacional por ter que antecipar o recolhimento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) antes mesmo da venda para o consumidor final.

“Há uma desvantagem do vinho nacional em comparação com o importado, porque o produto estrangeiro é tributado pelo valor de entrada, enquanto que no vinho elaborado no país é cobrado imposto sobre o valor da venda. Essa diferenciação tem nos causado prejuízos e tirado a nossa competitividade”, explica o diretor de Relações Institucionais do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), lembrando que este é o principal gargalo do setor.

Além da tributação, entraram na pauta linhas de crédito para financiamentos vitivinícolas, especialmente para comercialização e estocagem da safra com juros controlados e créditos compatíveis com o ciclo de produção; controle e fiscalização nas fronteiras brasileiras para se evitar o contrabando; investimentos de equipamentos para o Laboratório de Referência Enológica (Laren), gerando maior qualidade na inspeção dos produtos nacionais e importados; e a implantação do Cadastro Vitivinícola Nacional, a exemplo do que já é feito no estado Rio Grande do Sul.

“O fato do vice-presidente Hamilton Mourão ser gaúcho, conhecer a realidade do Estado e do setor, nos dá um pouco mais de esperança para que ele se solidarize com as nossas demandas. Alguns dos nossos pedidos são históricos e nunca foram atendidos pelos outros governos”, pontua o presidente do Ibravin, Oscar Ló.

A comitiva da uva e do vinho foi composta pelo vice-presidente do Ibravin, Marcio Ferrari; Deunir Argenta, presidente da União Brasileira de Vitivinicultura (Uvibra); Benildo Perini, presidente do Sindicato da Indústria do Vinho, do Mosto de Uva, dos Vinagres e Bebidas Derivados da Uva e do Vinho do Estado do Rio Grande do Sul (Sindivinho/RS); Leocir Luvison, presidente da Associação Gaúcha dos Vinicultores (Agavi); Rudimar José Menegotto, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Agricultores Familiares de Caxias do Sul (STR-Caxias); Olir Schiavenin, representante da Coordenação da Comissão Interestadual da Uva e presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Agricultores Familiares de Flores da Cunha e Nova Pádua; Carlos Joel da Silva, presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul (Fetag-RS); e Carlos Paviani, diretor de Relações Institucionais do Ibravin. O deputado estadual Luciano Zucco também acompanhou o grupo.

Assessoria de Imprensa Ibravin: www.ibravin.org.br
Cassiano Farina: (54) 3538.3048 | (54) 9.9937.9027 – imprensa2@ibravin.org.br
Camila Ruzzarin: (54) 3538.3048 | (54) 9.9190.1392 – imprensa3@ibravin.org.br

Espaço Sebrae RS na Festa da Uva terá programação variada em parceria com Ibravin

Estande terá degustação de vinhos, espumantes e suco de uva, oficinas gratuitas e um sommelier para esclarecer dúvidas dos visitantes. Treze vinícolas da Serra Gaúcha estarão envolvidas na programação que inicia nesta sexta-feira (22)

“Viva una bela Giornada”. Esse é o conceito da Festa da Uva 2019, que resgatará a tradição de um povo através da música, gastronomia e mesas compartilhadas para saborear a comida típica, os bons vinhos e o lado bom da vida. Os pavilhões em Caxias do Sul estão se preparando para receber as cerca de um milhão de pessoas que devem passar pela festa, entre os dias 22 de fevereiro e 10 de março. Dentro dessa proposta e para receber os turistas e visitantes, o Sebrae RS preparou um espaço de 120 metros quadrados, totalmente modernizado e com muitas atrações gratuitas.

Começando pelo conceito de Wine Bar, onde diariamente as pequenas vinícolas, participantes de programas do Sebrae voltados à vitivinicultura da Serra, irão expor seus produtos para degustação e comercialização. “Queremos aproximar o visitante da feira a tudo o que as vinícolas produzem de melhor na região”, comenta a gestora de projetos do Sebrae RS, Angelica Brandalise.

A Vinícola Don Affonso, de Caxias do Sul, é uma das 13 empresas que estará no Espaço Sebrae RS expondo, entre outros produtos, o suco de uva 100%, para pessoas que procuram um alimento saudável e funcional. André Gasperin, enólogo e proprietário da Don Affonso, destaca que “o Sebrae sempre foi um parceiro das pequenas empresas e o espaço serve como uma oportunidade para divulgar o nosso produto”.

Para tornar o local ainda mais atrativo, em parceria com o Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), todos os dias haverá oficinas gratuitas para os visitantes que quiserem saber mais sobre a degustação e harmonização de vinhos, espumantes e sucos de uva. Os encontros ocorrerão de segunda a quinta-feira, às 17h, 19h e 20h30min, e de sexta-feira a domingo, às 14h, 16h, 18h e 20h. Cada oficina terá duração de cerca de 20 minutos.

Além disso, ao longo de todo o dia, um sommelier também estará à disposição do público para dar orientações sobre os produtos. Quem quiser saber um pouco mais da cultura local e experimentar a gastronomia da Serra, basta dar uma passadinha no Espaço Sebrae na Festa da Uva e aproveitar.

“O visitante poderá conhecer um pouco mais da história, do processo de elaboração e do mercado do setor vitivinícola gaúcho. Os nossos rótulos são reconhecidos e premiados mundialmente por sua qualidade e diversidade”, adianta o gerente de Promoção do Ibravin, Diego Bertolini. Só na última década, os produtos brasileiros conquistaram mais de 2,5 mil medalhas em concursos no Exterior.

CONFIRA AS VINÍCOLAS QUE ESTARÃO NO ESTANDE:
Arbugeri (Caxias do Sul)
Adega Chesini (Farroupilha)
Bertolini (Bento Gonçalves)
Cavas do Vale (Bento Gonçalves)
Don Affonso (Caxias do Sul)
Debon (Nova Pádua)
Don Bonifácio (Caxias do Sul)
Gazzaro (Flores da Cunha)
Lidio Carraro (Bento Gonçalves)
Lovatel (Caxias do Sul)
Marzarotto (Flores da Cunha)
Salvattore (Flores da Cunha)
Santini (Caxias do Sul)

Assessoria de imprensa Sebrae RS: (51) 3216.5182 / 5301
Renata Cerini – renatac@sebraers.com.br
Ivana Gehlen – ivanag@sebraers.com.br
Luciana Moglia – lumoglia@moglia.com.br
Jerônimo Silvello – jeronimo@moglia.com.br
Bianca Gross – biancag.moglia@gmail.com

Assessoria de Imprensa Ibravin: www.ibravin.org.br
Cassiano Farina: (54) 3538.3048 | (54) 9.9937.9027 – imprensa2@ibravin.org.br
Camila Ruzzarin: (54) 3538.3048 | (54) 9.9190.1392 – imprensa3@ibravin.org.br

Dia do Vinho Brasileiro: evento chega renovado à 10ª edição

O Dia do Vinho chega ao décimo ano consecutivo, se expandindo para novas regiões e passa a se chamar Dia do Vinho Brasileiro. Neste ano, municípios e empreendimentos dos estados de Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina passam a integrar a série de ações simultâneas que ocorrerão entre 17 de maio e 2 de junho. Eles se juntam às demais regiões produtoras do Rio Grande do Sul, Bahia e São Paulo. A relação completa das cidades será divulgada até o final deste mês.

Nesta edição também será apresentada a nova identidade visual. Com traços mais contemporâneos e linguagem moderna, as peças destacam a abrangência nacional dos eventos, mantendo algumas das características já conhecidas do grande público que acompanhou os últimos anos.

O presidente do Sindicato Empresarial de Gastronomia e Hotelaria (Segh) – Região Uva e Vinho, Vicente Perini, afirma que os 10 anos de Dia do Vinho merecem ser festejados porque o evento abriu um novo período de incremento no fluxo turístico, inicialmente na Serra Gaúcha, e que está se expandindo para outras regiões do país. “Temos um aumento médio entre 10% e 15% na ocupação hoteleira, boa movimentação nos restaurantes e em outros atrativos turísticos que fazem destas duas semanas uma das melhores épocas para o setor”, informa.

Oscar Ló, presidente do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), destaca a visibilidade tanto dos destinos enoturísticos como do próprio vinho brasileiro após 10 edições. O dirigente acredita que a série de ações acabou incentivando a realização de eventos pelas prefeituras e associações que acabam complementando as atrações no período. “Iniciamos com descontos em produtos até chegarmos ao desenvolvimento de atrações específicas para o Dia do Vinho. Em 2019, completando uma década, podemos brindar a chegada de novos roteiros e a consolidação de regiões já conhecidas. Todo esse movimento é importante para ampliarmos a cultura do vinho no país e a promoção do turismo de experiência”, sinaliza.

E é justamente a promoção do turismo que foi percebida pela gestora da Pousada do Capuchinhos, de Vila Flores, Maria Rita Galli Gregol. Segundo ela, desde que o município aderiu às atividades, seja com programação especial em comunidade como no empreendimento, há quatro anos, é visível o acréscimo do fluxo, no interesse dos turistas pelo destino e na mobilização dos próprios moradores. “Outro ponto é a questão da visibilidade, tendo em vista que a divulgação nos veículos de comunicação reflete muito além das datas festivas e alusivas ao Dia do Vinho”, completa.

A expansão da programação do Dia do Vinho já surte efeito no Roteiro do Vinho de São Roque, a cerca de 60 quilômetros da capital paulista. O presidente do roteiro, Tulio Santos Patto, percebeu um aumento considerável no movimento nos dias de semana durante os mais de 15 dias de mobilização. Segundo ele, o Dia do Vinho vem se fortalecendo ano a ano em São Roque e, atualmente, conta com a participação de todas as vinícolas, restaurantes e bares da região. “Para este ano vamos fazer uma promoção unificada que divulgaremos posteriormente. É importante salientar que independente de ser Norte, Sul ou Sudeste, são todas as regiões que fazem do vinho brasileiro um produto especial e agora com essa nova identidade, adotando Dia do Vinho Brasileiro, esse conceito de um país vitivinícola e de enoturismo ficará ainda mais fortalecido”, acredita.

Sobre o Dia do Vinho       
O evento Dia do Vinho ocorre desde 2010. A celebração é uma realização do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), por meio do projeto Vinhos do Brasil e Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR/RS), e pelo Sindicato Empresarial de Gastronomia e Hotelaria (Segh) – Região Uva e Vinho, como resultado do Projeto Eventos Integrados e Integradores – reinterpretação da concepção de evento, fomentado pelo Ministério do Turismo. A lei que instituiu o Dia do Vinho no Rio Grande do Sul no primeiro domingo de junho de cada ano foi promulgada em 12 de dezembro de 2003. O projeto partiu do então deputado estadual Iradir Pietroski.

O Dia do Vinho do Brasileiro tem o apoio do Sebrae, por meio do convênio Valorização dos Vinhos Brasileiros.

ibra

Assessoria de imprensa do Dia do Vinho Brasileiro:
MCom Ação & Comunicação | (54) 3538.3048

Cassiano Farina: cassiano@mcombr.com.br (54) 9.9937.9027
Camila Ruzzarin: camila@mcombr.com.br (54) 9.9190.1392
Diego Adami: mcom@mcombr.com.br | (54) 9.8111.6007

Vindima de Altitude é lançada em Florianópolis

Foi lançada em Florianópolis na noite desta quinta-feira (14) a Vindima 2019, evento que marca o início do período de colheita da uva nos municípios produtores de vinhos de Altitude em Santa Catarina. O lançamento, realizado na sede do Sebrae/SC, teve também as presenças de patrocinadores, jornalistas, do presidente da Associação Vinhos de Altitude Produtores e Associados, José Eduardo Bassetti, da Rainha da Vindima, Daniele Oliveira, do diretor de Administração e Finanças do Sebrae, Anacleto Angelo Ortigara, e da presidente da Associação Brasileira de Sommeliers, Néia Silveira, além de parlamentares e autoridades estaduais.

A Vindima 2019 será realizada entre os dias 1º e 31 de março, com a participação de 14 vinícolas de São Joaquim, Campo Belo do Sul, Urubici e Bom Retiro. Uma das novidades deste ano é que a festa de abertura, realizada no primeiro final de semana de março, acontecerá na Praça Cezário Amarante, no centro de São Joaquim, e contará com degustação de vinhos e atrações culturais. Tudo gratuito. Dali para frente, as próprias vinícolas promovem visitações, almoços e jantares harmonizados, sunsets e passeios previamente agendados que permitem acompanhar a colheita da uva.

A Vindima 2019 é realizada via Lei de Incentivo à Cultura, conta com patrocínio da Engie, Supermercado Zabot, Oxford e Lamar, e apoio do IFSC, Prefeitura Municipal de São Joaquim, Governo do Estado de Santa Catarina, BRDE, Sebrae, Souza Cruz, Terroir Villaggio, SESC, Aproserra e Bocatti. É uma realização da Vinhos de Altitude Produtores e Associados e da Secretaria Especial da Cultura – Ministério da Cidadania do Governo Federal.

O ano de 2019 marca o 20º aniversário do início do plantio de uvas de altitude, que resultam num vinho de qualidade superior que já recebeu inúmeras premiações no Brasil e no exterior.

A Vindima 2019 terá a presença das vinícolas Abreu Garcia, D’Alture, Hiragami, Leone di Venezia, Monte Agudo, Pericó, Quinta da Neve, Serra do Sol, Suzin, Thera, Villaggio Bassetti, Villaggio Conti, Villa Francioni e Vivalti. A Associação Vinhos de Altitude Produtores e Associados tem 35 filiados em 10 municípios do Estado, alguns deles ainda à espera da maturação dos vinhedos ou em fase de testes dos vinhos produzidos.

Nota de Degustação: Salton Paradoxo Chardonnay

Hoje é dia de falar de um vinho branco que aprecio muito! O Salton Paradoxo Chardonnay.

Um vinho de coloração palha brilhante. De boa intensidade aromática, destaca-se pelas notas de maçã verde, abacaxi e mel. Em boca possui acidez e persistência mediana. Retrogosto predominam as notas de mel, abacaxi, baunilha e ameixa branca.

Vale a pena comprar e provar esse vinho! Apresenta bom custo-benefício.

20190109_104547

Nota de Degustação: VSA Brut Rosé

Falou em Vinícola Santa Augusta (VSA), falou em espumantes da mais alta qualidade!!! Prova disso é esse belíssimo espumante Brut Rosé.

Localizada em Videira (SC), a Vinícola Santa Augusta é referência nacional em espumantes de qualidade.

Esse rótulo, em especial, é um dos meus favoritos!!! Apresenta coloração salmão. Perlage fino e de grande intensidade. Boa qualidade e intensidade aromática, destacando-se as notas de pêssego e ameixa, muito bem casadas com as notas de casca de pão! Em boca é agradável e elegante, com bom volume de boca. Acidez presente, retrogosto remetendo as notas de pêssego em calda, cítrico, morango e casca de pão!!!

20190109_104541