Nota de Degustação: Casa Valduga Espumante Sur Lie

A técnica conhecida pelo nome sur lie permite que a bebida permaneça em constante evolução, na presença de leveduras, até a abertura da garrafa, quando o espumante atinge sua plenitude. Ideal para quem busca uma experiência sensorial distinta e singular!

O Casa Valduga Sur Lie é um espumante em sua forma mais bruta, sem dégorgement e consequentemente, sem dosagem pós-dégorgement de licor de expedição. Por não passar por este afinamento, a autólise das leveduras ocorre enquanto a garrafa mantem-se fechada. Esse é o grande diferencial deste exemplar, ele continua envelhecendo por tempo indeterminado e a decisão de interromper esse processo é única e exclusiva sua, que decidirá o tempo de maturação da bebida, para aprecia-la conforme sua preferência!

A presença das leveduras garante um espumante único e com grande potencial de guarda.

Um espumante encantador!

Apresenta coloração amarelo palha intensa, brilhante, com pequeno turvamento. Perlage fino e intenso. A qualidade e a complexidade aromática desse espumante é fantástica!!! Apresenta notas de frutas secas, levedura, mel e amêndoas. Em boca apresenta bom volume de boca, é intenso, persistente, ótima cremosidade. Acidez equilibrada, e retrogosto predominando as notas de abacaxi, maçã verde, pão tostado.

Quer saber mais? Quer comprar?

https://loja.famigliavalduga.com.br/espumante-sur-lie-p1529/?gclid=EAIaIQobChMInsjWgoGu3gIVBIGRCh2CWwhFEAAYASAAEgJMnPD_BwE

Sur Lie

 

Anúncios

Cedenir Fortunatti é o Enólogo do Ano 2018

A Associação Brasileira de Enologia (ABE) reuniu na noite de sexta-feira, 26 de outubro, cerca de 200 associados para celebrar seus 42 anos e o Dia do Enólogo, festejado na segunda-feira, 22 de outubro. O evento, realizado no Centro Empresarial de Bento Gonçalves, também foi marcado pela entrega do prêmio Enólogo do Ano 2018 para Cedenir Fortunatti, enólogo chefe da Fante Vinhos, Sucos e Destilados, de Flores da Cunha (RS).

 Fortunatti, que ganhou uma viagem técnica internacional,  iniciou sua trajetória como enólogo no final dos anos 1990. Depois do curso Técnico em Enologia, buscou aprimoramento e concluiu a graduação em Viticultura e Enologia em medos de 2008. Bem humorado, se auto-denomina um ‘alquimista das bebidas’. Há quase 20 anos, atua na Fante, uma das maiores empresas de bebidas do país, onde hoje é enólogo chefe e gerente industrial com larga experiência na elaboração de destilados. Pós-graduado em Especialização em Vitivinicultura pela Universidade de Caxias do Sul e também fez MBA em Desenvolvimento de Liderança pela mesma universidade.

A escolha foi feita entre os associados da entidade, no período de 3 a 19 de outubro. Nesta edição, 135 enólogos participaram fazendo suas indicações. O resultado foi homologado mediante regulamento, por uma comissão formada pelo presidente da ABE, enólogo Edegar Scortegagna, por representantes do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia – Campus Bento Gonçalves e pela Embrapa Uva e Vinho, além de enólogos já homenageados com a distinção.

A celebração foi ganhando status ao longo do tempo. Com o objetivo de enaltecer a trajetória do profissional que, durante sua trajetória, soube conduzir seu trabalho, não só qualificando o vinho, mas aportando ao mundo do vinho algo a mais, a distinção é uma justa homenagem aos enólogos que se destacam pela sua atuação.

“Alcançamos as Bodas de Cristal do Enólogo do Ano premiando aqueles que se destacam pela sua atividade como enólogo. Foi um dia especial, pois além de prestar esta justa homenagem, também confraternizamos para festejar os 42 anos da ABE e o Dia do Enólogo. Sempre é um momento de celebrar a vida, o trabalho, a troca, as amizades. E celebramos tudo isso da forma que mais sabemos fazer: brindando com amigos e colegas de profissão. Escolher o Enólogo do Ano é nosso dever. E ser eleito pelos próprios enólogos amplia ainda mais a importância da distinção”, destaca Scortegagna.

O evento também foi marcado pelo sorteio de uma viagem para uma missão técnica da ABE. A iniciativa foi da Vêneto Mercantil que, aproveitamento as comemorações dos seus 30 anos, apostou na ação com foco no aprimoramento técnico dos enólogos. O ganhador foi o enólogo Andrei Julian Bellé.

 JS4-1032

ENÓLOGOS HOMENAGEADOS

Enólogo do Ano 2004 – Antônio Czarnobay

Enólogo do Ano 2005 – Gilberto Pedrucci

Enólogo do Ano 2006 – Firmino Splendor

Enólogo do Ano 2007 – Adriano Miolo

Enólogo do Ano 2008 – Ismar Pasini

Enólogo do Ano 2009 – Nauro José Morbini

Enólogo do Ano 2010 – Lucindo Copat

Enólogo do Ano 2011 – Daniel Dalla Valle

Enólogo do Ano 2012 – Dirceu Scottá

Enólogo do Ano 2013 – Juliano Daniel Perin

Enólogo do Ano 2014 –  Delto Garibaldi

Enólogo do Ano 2015 – Christian Bernardi

Enólogo do Ano 2016 – Flávio Zílio

Enólogo do Ano 2017 – Carlos Abarzúa

Enólogo do Ano 2018 – Cedenir Fortunatti

Nota de Degustação: Batalha Espumante Champenoise nature

Espumante elaborado com 100% de uvas Chardonnay, através do método tradicional (Champenoise) com a segunda fermentação na própria garrafa por um período mínimo de 18 meses em contato com a levedura.

Um espumante que se destaca que altíssima qualidade! Apresenta uma coloração amarelo ouro, límpido. Perlage fino, intenso e duradouro. Aroma intenso, e elegante, predominando as notas de abacaxi, pão tostado e mel. Possui bom volume de boca, alta cremosidade, apresentando no retrogosto as notas de pão tostado, caramelo e um leve abacaxi.

Se você procura um bom espumante, elaborado pelo método Champenoise, este é uma ótima opção.

Um pouco sobre a Vinícola Batalha ( Fonte: http://vinhosbatalha.com.br/quem_somos)

Unindo o idealismo com as características que conferem uma vocação natural de uma região promissora para uma nova vitivinicultura mundial, somos um grupo de jovens idealistas e de espírito empreendedor. O resultado econômico é uma consequência. Nossa pretensão é produzir algo em escala limitada que possa surpreender os consumidores. Buscamos a valorização da pequena propriedade, onde não priorizamos o volume, mas sim, a qualidade. Em uma propriedade de 29 hectares estamos nascendo neste mundo encantador e hipnótico da vitivinicultura. O vinho está ligado a história. O privilégio de estarmos localizados nas terras onde ocorreu a Batalha do Seival nos enche de orgulho e motivação para iniciarmos outra história, a revolução do vinho brasileiro. Confiamos na fertilidade desta terra, no clima do paralelo 31º e principalmente, confiamos nas pessoas que nos cercam.

Quase dois séculos depois da Batalha do Seival, neste mesmo local, nasce o vinho Batalha, encorpado por nossa história e produzido em condições ideais de clima e solo na região considerada berço dos grandes vinhos do Rio Grande do Sul. Região essa, localizada no paralelo 31º, latitude onde atualmente se encontram os melhores vinhos do novo mundo.

 

20180905_192957

Nota de Degustação: Sarau 2014

O vinho Tinto Sarau, elaborado com as variedades Merlot e Cabernet Sauvignon, é produzido pela Vinícola Santa Augusta, de Videira/SC.

Não canso de falar, e não tenho medo de afirmar, que esta, a Santa Augusta é referência na elaboração de vinhos e espumante de qualidade em Santa Catarina. E esse vinho é a prova disso.

Apresenta uma coloração Rubi, de média intensidade. Límpido e brilhante. A qualidade aromática desse vinho é acima da média, muito intenso e elegante, predominando as notas de baunilha, morango, ameixa e especiarias. Em boca é macio, taninos maduros, acidez muito equilibrada, apresentando no retrogosto as notas amadeiradas, além de canela, cravo, e nuances frutados (ameixa e framboesa).

20180827_100043

Nota de Degustação: Rio Sol Tempranillo

A Rio Sol está localizada no Vale do São Francisco, na cidade de Lagoa Grande, em Pernambuco. A vinícola produz vinhos e espumantes, cujos rótulos vêm, cada vez mais, conquistando prêmios nacionais e internacionais.

Da Vinícola Rio Sol, falaremos hoje sobre o vinho tinto Tempranillo, safra 2015. Um vinho que apresenta uma coloração Rubi, de média intensidade. Límpido e brilhante. Esse vinho não amadurece em barricas de carvalho, o que mantém as características frutadas no aroma, com destaque para as notas de framboesa, amora e morango. De muita intensidade e qualidade aromática. Em boca apresenta uma acidez mediana, sendo um vinho leve, jovem e muito fácil de degustar. Tanino maduro, muito bem elaborado, predominando no retrogosto as notas frutadas, em especial ameixa e framboesa.

Se você ainda não provou os vinhos elaborados no Vale do São Francisco, eu recomendo, sem dúvidas, sendo este um belo vinho elaborado nessa região, que tanto cresce no cenário vitícola nacional.

20180827_100049

Nota de degustação: Alto das Figueiras Merlot 2012

Hoje falaremos sobre o vinho elaborado pela Bodega Czarnobay, Alto das Figueiras Merlot 2012.

Para quem aprecia um bom vinho tinto, esse vinho é a escolha certa.

Vinho elegante, estruturado, muito bem elaborado, expressando máximo potencial da variedade Merlot. Apresenta uma coloração Rubi intensa, límpido e brilhante. De ótima qualidade aromática, destacam-se os aromas de baunilha, fruta vermelha madura, tostado do estágio em barrica e nuances de café e cacau. Em boca possui uma boa acidez, com taninos maduros e sedosos. Retrogosto predominam as notas frutadas, com destaque para ameixa, morango e cereja, além de notas de couro e uma leve especiaria.

20180827_100036

Nota de Degustação: Casa Salvador Merlot 2016

Não é a primeira vez que vamos falar desse vinho! Mas falar de vinhos acima da média nunca é demais. Esse vinho apresenta um custo-benefício espetacular, vinho leve, jovem, ideal para o dia a dia.

Elaborado com a variedade Merlot, safra 2016, apresenta uma coloração Rubi intensa, límpido e brilhante. Esse vinho possui uma qualidade aromática fantástica, muito elegante, intenso, predominando as notas florais, framboesa, morango e um nuance de baunilha. Em boca é muito macio, agradável, tanino maduro, retrogosto muito frutado, predominando a ameixa e a framboesa.

20180831_132641