Nota de Degustação: Lovara Chardonnay 2017

Vinho de coloração amarelo palha, com reflexos esverdeados. Límpido. Apresenta boa qualidade aromática, predominando as notas de limão, maçã verde e abacaxi. Acidez mediana, apresentando frescor e jovialidade em boca. Boa persistência, predominando no retrogosto as notas de abacaxi e cítrico. Vinho muito equilibrado, leve, jovem, fácil de degustar!!

Quer saber mais? https://www.vinicolalovara.com/lovara-premium

Lovara.jpg

Anúncios

Nota de Degustação: Espumante Casa Valduga 130

Em 2005, decidida a elaborar o espumante ícone do Brasil a Casa Valduga homenageou os 130 anos da chegada da família Valduga ao Brasil, e elaborou o Brut 130.

Casa Valduga 130 – Apresenta uma coloração amarelo palha, com algum reflexo esverdeado, demonstrando sua jovialidade ainda. Límpido, apresenta perlage fino, intenso e muito duradouro. Espumante de grande qualidade aromática, elegante e intenso, predominando as notas de abacaxi, casca de pão e mel. Acidez equilibrada, bom volume de boca, apresentando boa cremosidade. Retrogosto muito agradável, intenso, predominando as notas cítricas, abacaxi, casca de pão e notas amanteigadas. Um espumante ainda jovem, de muita qualidade!!!

Um grande espumante brasileiro! Ainda não conhece?

Mais informações: http://www.casavalduga.com.br/produtos/130/

130

Nota de Degustação: Salton Paradoxo Pinot Noir

Não é a primeira vez que falo desse vinho, o Salto Paradoxo Pinot Noir. E não por acaso, pois é um vinho de ótima qualidade, com custo-benefício excelente.

Um vinho que apresenta uma coloração Rubi com reflexos granada. Límpido. Muito aromática, elegante, com notas florais, baunilha, canela e frutas vermelhas. Taninos harmônicos e maduros. Acidez mediana, muito elegante e agradável em boca. Retrogosto predominam as notas de calda de fruta e baunilha.

Recomendamos esse vinho, sem nenhuma dúvida.

Salton Paradoxo Pinot Noir

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ABS-RS abre inscrições para nova turma do Curso Profissional de Sommelier

ue tal mergulhar nos ensinamentos do mundo de Baco e ainda fazer disso uma profissão? Ou usar esse conhecimento como um requisito para ter mais prazer ao beber e comer? Essa é a ideia do Curso Profissional promovido pela Associação Brasileira de Sommeliers (ABS-RS). O único curso de sommelier do Brasil realizado dentro de vinícolas chega a sua oitava edição, com início das aulas previsto para o dia 7 de outubro, na Aurora.

Os participantes terão que cumprir sete módulos (112 horas), com agenda que se estende até o início de maio. Ao todo, serão três aulas por mês (sextas, sábados e domingos), realizadas em vinícolas da Serra Gaúcha. Nesta edição, entre as vinícolas escolhidas estão Aurora, Don Guerino, Miolo e Salton, além do Spa do Vinho, palco do último módulo.

Com aulas ministradas pelos maiores especialistas em bebidas do Brasil, o curso traz um abrangente conhecimento sobre o mundo do vinho, passando por noções básicas de degustação e vitivinicultura, análise sensorial, espumantes, além de técnicas de serviço do vinho e trabalho do sommelier. Além disso, todos os módulos contam com degustação de vinhos de diferentes países e regiões.

“Temos alunos de várias profissões em busca de conhecimento específico para aumentar o prazer no consumo de vinhos e de espumantes”, observa o presidente da ABS-RS, Orestes de Andrade Jr. Ele destaca ainda que o curso, que possui profissionais das mais diversas áreas, é uma oportunidade de networking e de intercâmbio de informações. E alerta: “É um curso muito concorrido, sempre com lista de espera. As vagas devem se esgotar rapidamente.”

O diploma, emitido em parceria com a ABS-SP, é válido em todo o Brasil e tem o reconhecimento internacional da ASI (Association de la Sommellerie Internationale). A metodologia do curso segue os parâmetros necessários para que os candidatos possam exercer todas as atividades de sommelier – profissional especializado em bebidas, especialmente vinhos, e a sua correta harmonização com o alimento.

Confira a programação do Curso Profissional de Sommelier:

Datas:
– Módulo 1: 05 a 07 de outubro – Vinícola Aurora
– Módulo 2: 09 a 11 de novembro Vinícola a confirmar
– Módulo 3: 30 de novembro a 2 de dezembro – Vinícola Don Guerino
– Módulo 4: 8 a 10 de fevereiro – Vinícola a confirmar
– Módulo 5: 15 a 17 de março – Vinícola Miolo
– Módulo 6: 5 a 7 de abril – Vinícola Salton
– Módulo 7: 3 a 5 de maio – Hotel e SPA do Vinho

Horários do curso:

Sextas: 16h – visita à vinícola (opcional) – 17h – coquetel de boas-vindas (opcional) – 18h –  início da aula

Sábado: 8h30min às 18h (intervalo de 2h para o almoço)

Domingo: 8h30min às 12h

Investimento:

– R$ 5.250,00 (para associados da ABS-RS)

– R$ 5.490,00 (para não associados)

Inscrições pelo link https://goo.gl/bgoQZ7

Outras informações:

E-mail: contato@absrs.com.br
Telefone: (54) 99972-0130

IMG_1970

Fotos: Arquivo .DOC Comunicação

Degustação de seleção confirma alta qualidade da safra 2018

Os 120 enólogos que participaram da Degustação de Seleção da Avaliação Nacional de Vinhos – Safra 2018 finalizaram hoje, 23 de agosto, a importante missão de degustar às cegas e avaliar as 351 amostras inscritas por 50 vinícolas de seis estados brasileiros (Bahia, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo). Foram 24 horas de degustação em oito dias. O trabalho foi realizado no Laboratório de Análise Sensorial da Embrapa Uva e Vinho, em Bento Gonçalves. A expectativa é grande em razão da alta qualidade que confirmou na taça a excelência da safra 2018.

O presidente da Associação Brasileira de Enologia (ABE) – entidade promotora -, enólogo Edegar Scortegagna, que acompanhou os trabalhos, destaca a percepção dos enólogos envolvidos. “Os comentários convergiram para o desafio que foi degustar amostras com tamanha qualidade, o que comprova que a safra 2018 realmente foi excelente. Muitos enólogos afirmaram que os vinhos tintos são de alta qualidade. Os brancos e base espumante já sabíamos de muitos anos que no geral sempre apresentam excelência. Este ano, o alto padrão se percebe também nos tintos”. Scortegagna também ressalta a participação dos enólogos. “Dos 120 enólogos convocados pela ABE para os oito dias degustações, 100% compareceram. Isso mostra a seriedade e compromisso da entidade e dos enólogos com a Avaliação”, reforça.

Com a Degustação de Seleção encerrada é hora de focar no grande espetáculo que é a divulgação do resultado para o público no dia 29 de setembro, no Pavilhão E do Parque de Eventos de Bento Gonçalves. As inscrições abrem dia 4 de setembro pelo site www.enologia.org.br. Serão cerca de 900 apreciadores que conhecerão a relação dos 30% mais representativos em cada uma das cinco categorias. O público poderá, ainda, degustar 16 amostras selecionadas entre os 30%, provando na taça a representatividade da Safra 2018.

JS4-1010

Fonte: Conceito Com Brasil

Revista Brasileira de Viticultura e Enologia: 17 trabalhos selecionados para 10ª edição

iticultura e Enologia continuam sendo os temas com o maior número de trabalhos publicados na Revista Brasileira de Viticultura e Enologia, que chega ao número 10. Nesta edição, serão oito artigos sobre Enologia e sete sobre Viticultura, além de um em Enoturismo e um em Gestão, totalizando 17 pesquisas inéditas. A publicação será apresentada durante a Avaliação Nacional de Vinhos – Safra 2018 com a distribuição de exemplares para todos os participantes do evento, que será realizado dia 29 de setembro, no Parque de Eventos de Bento Gonçalves. Em 10 edições, a Revista soma 125 trabalhos.

 Repetindo o sucesso das edições anteriores, a revista está em fase de paginação sob a coordenação do editor, Dr. Luciano Manfrói. “Estamos colocando nas mãos dos profissionais que atuam no setor um potente instrumento de pesquisa e de aprimoramento profissional, preenchendo uma lacuna existente no meio”, garante. A Revista se tornou referência e tem o respeito e a confiança dos profissionais que atuam no setor vitivinícola. Esta credibilidade foi conquistada a cada edição, diante de trabalhos muito bem elaborados e que trazem conteúdos relevantes para a prática diária do enólogo. A publicação também é uma vitrine para pesquisadores ávidos por novas descobertas. Atendendo a demandas de conhecimento, os temas trazem novas visões em torno de assuntos atuais e relevantes para o setor, priorizando o ineditismo.

A frente do projeto está a Associação Brasileira de Enologia (ABE). “Chegamos até aqui, evoluindo a cada edição, assim como o vinho. E o conhecimento e a troca de informações nunca são demais, pelo contrário, contribuem para que nossa atuação seja cada vez melhor”,  destaca o presidente, enólogo Edegar Scortegagna. Os 2 mil exemplares serão distribuídos também para enólogos associados da ABE, espalhados por todo o Brasil. Universidades, escolas e associações de enólogos de outros países, bem como institutos de pesquisa e demais instituições de ensino, também receberão a revista.

 A Revista Brasileira de Viticultura e Enologia, orientada pelo editor-chefe Dr. Alberto Miele, é a única publicação técnica brasileira que alimenta o setor, atraindo novos pesquisadores e áreas estudadas. O PDF das edições anteriores pode ser acessado no site www.enologia.org.br.

 Comissão organizadora

Edegar Scortegagna, Alberto Miele, Luciano Manfroi, André Peres Jr., Carlos Abarzúa, Christian Bernardi, Cláudia Stefenon, Dario Crespi, Juliano Perin, Luciano Vian, Samuel Cervi.

Comitê editorial

Dr. Alberto Miele (Editor-Chefe), Dr. Luciano Manfroi (Editor), Dr. Carlos Eugênio Daudt, Dra. Cláudia A. Stefenon, Dr. Celito Crivellaro Guerra, Dr. Eduardo Giovannini, Dr. Erasmo José Paioli Pires, Dr. Jean Pierre Rosier, Dr. Maurilo Monteiro Terra, Dra. Regina Vanderlinde, Dr. Sérgio Ruffo Roberto e Dr. Vitor Manfroi

Fonte: Conceito com Brasil

Avaliação Nacional de Vinhos: De olho nas taças

Durante oito dias, as 351 amostras inscritas por 50 vinícolas de seis estados brasileiros (Bahia, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo) serão degustadas às cegas por 120 enólogos. O trabalho começou hoje e segue até 23 de agosto, no Laboratório de Análise Sensorial da Embrapa Uva e Vinho, em Bento Gonçalves.

Serão 24 horas de degustação às cegas. Para que todas as amostras sejam degustadas nestes oito dias, exceto sábado e domingo, os enólogos foram divididos em oito grupos com 15 profissionais cada. A cada dois dias, dois grupos de enólogos entram em ação. Para o presidente da Associação Brasileira de Enologia (ABE) – promotora do evento -, enólogo Edegar Scortegagna, esta é a etapa mais criteriosa, que avalia tecnicamente cada amostra. “Todo conhecimento e sensibilidade do enólogo são empregados neste processo que visa avaliar a qualidade e a evolução do vinho brasileiro. Aqui, a bandeira é a dos vinhos brasileiros, independente de marca”, destaca.

A avaliação é individual e registrada em um sistema desenvolvido especialmente para a Avaliação. O resultado somente será anunciado no dia 29 de setembro, no Pavilhão E do Parque de Eventos de Bento Gonçalves, quando cerca de 900 apreciadores conhecerão a relação dos 30% mais representativos em cada uma das cinco categorias. O público poderá, ainda, degustar 16 amostras selecionadas entre os 30%, provando na taça a representatividade da Safra 2018. As inscrições para os apreciadores abrem somente no início de setembro.

JS4-1003

Fonte: Conceito com Brasil