Congresso Latino-Americano de Enoturismo tem mais de 200 participantes inscritos

A meta prevista pela organização do 7º Congresso Latino-Americano de Enoturismo já foi alcançada. Mais de 200 participantes da Argentina, do Brasil e do Uruguai, ligados diretamente ao setor vitivinícola e ao turismo, estarão reunidos de quarta-feira (27) a sábado (30), no Spa do Vinho Autograph Collection Hotel, no Vale dos Vinhedos, em Bento Gonçalves (RS).

A abertura do oficial do Congresso será na tarde do dia 27, a partir das 13h30min, com as boas-vindas aos congressistas. Às 14h15min, Ivane Fávero, presidente da Associação Internacional de Enoturismo (Aenotur) – uma das entidades promotoras – contará o histórico e a concepção do evento e da própria instituição que preside.

O case do Vale dos Vinhedos, local escolhido para a realização da sétima edição do Congresso e que foi palco também do primeiro do encontro, em 2010, será apresentado, às 15h, por Deborah Villas-Bôas Dadalt, diretora de infraestrutura da Associação dos Produtores de Vinhos Finos do Vale dos Vinhedos (Aprovale). Ela discorrerá sobre o pioneirismo da região no enoturismo.

Ao término, haverá uma pausa para que os congressistas possam torcer juntos pela seleção brasileira de futebol na Copa do Mundo. Uma estrutura, no próprio Spa do Vinho, estará à disposição para quem quiser assistir à partida entre Brasil e Sérvia. Ao final do jogo, haverá o Welcome Wine, na esplanada do Spa do Vinho.

O Congresso Latino-Americano de Enoturismo é uma realização da Aenotur, do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) e do Governo do Estado do Rio Grande do Sul. Esta será a quarta vez que o evento é realizado na região. A primeira (2010) e segunda (2012) edições ocorreram em Bento Gonçalves. Já a terceira edição (2014) teve a programação distribuída nos municípios de Bento Gonçalves, Garibaldi, Flores da Cunha e Caxias do Sul.

SERVIÇO
7º Congresso Latino-Americano de Enoturismo
Quando: 27 a 30 de junho de 2018
Onde: Spa do Vinho Autograph Collection Hotel (Rodovia RS-444, km 21), em Bento Gonçalves (RS)
Programação completa: www.congressoenoturismo.com.br
Informações: recepcao@aconteceeventos.com.br

Congresso Latino

Assessoria de Imprensa Ibravin: www.ibravin.org.br
Martha Caus: (54) 3538.3048 | (54) 9.8111.4450 – imprensa@ibravin.org.br
Cassiano Farina: (54) 3538.3048 | (54) 9.9937.9027 – imprensa2@ibravin.org.br
Camila Ruzzarin: (54) 3538.3048 | (54) 9.9190.1392 – imprensa3@ibravin.org.br

Anúncios

Qualidade marca a safra de uva 2018 no Rio Grande do Sul

Festejada pelos vitivinicultores como uma das melhores safras de uva da década em termos de qualidade, a colheita 2018 contabilizou o ingresso de 663,2 milhões de quilos da fruta nas vinícolas gaúchas. O volume, considerado dentro da normalidade histórica, é 12% menor que a vindima anterior. Do total, 597.699.541 foram de uvas americanas e híbridas e 65.540.421 de Vitis viniferas. Nesta safra, 113 variedades de uva foram colhidas em 129 municípios do Rio Grande do Sul, com processamento realizado em 64 cidades do Estado. Assim como nos últimos seis anos, 50% da produção foi destinada à elaboração de suco.

Marcio Ferrari, vice-presidente do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) e coordenador da Comissão Interestadual da Uva, explica que a queda na produção já era esperada, devido, principalmente, a supersafra de 2017 – a maior da história –, quando foram colhidos 753,2 milhões de quilos de uva para processamento. “Naturalmente, depois de uma colheita muito grande a parreira fica debilitada, sofrendo uma redução na produção. Também tivemos poucas horas de frio no inverno de 2017, o que fez com ela brotasse menos e, consequentemente, diminuísse o volume”, assinala.

O dirigente ressalta, ainda, a importância de uma boa matéria-prima para que os rótulos brasileiros continuem se destacando no mercado interno e no Exterior. “A qualidade desta safra se mostrou muito superior, tanto para os viticultores que vendem a uva para o processamento, como os que comercializam in natura. Quando falamos em qualidade é importante ressaltar que não levamos apenas em consideração a graduação de açúcar (brix), mas a sanidade e a cor da fruta. São esses três fatores que irão resultar em produtos de excelência”, pontua.

O presidente do Ibravin, Oscar Ló, concorda com a avaliação do vice-presidente da entidade, elogiando a qualidade da matéria-prima para a elaboração de vinhos, espumantes e sucos de uva. “Será uma safra de referência, especialmente para os vinhos tintos de guarda. A nossa expectativa é que reflita positivamente no setor, ajudando impulsionar as vendas”, acrescenta.

Entre as cultivares com maior produtividade neste ano no Estado estão a Isabel, Bordô e Niágara branca, entre as americanas e híbridas, e a Moscato branco, Merlot e Chardonnay, nas Vitis viniferas. “Pelos números, a variedade Bordô mostrou um crescimento no volume, se aproximando mais da produção da Isabel, pois é uma uva mais rentável, que vem sendo bastante solicitada para a produção de suco. Também percebemos uma grande produção da Niágara, que praticamente não tinha produzido na safra passada”, explica Ferrari.

Flores da Cunha foi cidade que mais produziu uvas para processamento. Já Bento Gonçalves teve o maior volume de vinificação. Neste ano, a safra de uva começou na segunda quinzena de dezembro, no Vale dos Vinhedos, e encerrou no início de abril, nos Campos de Cima da Serra, região de maior altitude no Rio Grande do Sul. O Estado responde por 90% das uvas para processamento no Brasil.

18ª Jornada da Viticultura Gaúcha
Os dados da safra 2018 serão apresentados na 18ª Jornada da Viticultura Gaúcha, nesta quarta-feira (27), a partir das 8h30min, no Salão da Comunidade de Faria Lemos, distrito de Bento Gonçalves. A programação inclui a história da Comissão Interestadual da Uva, explanação sobre as conquistas e as atuais reivindicações setoriais, assistência técnica para otimização dos custos de produção e as perspectivas climáticas para a próxima safra.

Dados da safra de uva para processamento 2018:     

Total processado: 663.239.961 quilos de uva
– Uvas americanas e híbridas: 597.699.541 (90%)
Vitis viniferas: 65.540.421 (10%)

Destino das uvas:      
– Vinhos e derivados: 50%
– Sucos e derivados: 50%

Vinícolas ativas no Rio Grande do Sul: 682
Vinícolas que processaram uvas em 2018: 410

Total de municípios que produziram uvas para processamento: 129
Total de municípios que processaram uva: 64

Principais cultivares americanas e híbridas: Isabel (216.376.954 quilos), Bordô (158.499.677 quilos) e Niágara branca (43.018.822 quilos)
Principais cultivares Vitis vinifera: Moscato branco (11.170.250 quilos), Merlot (6.201.038 quilos) e Chardonnay (6.052.520 quilos)

DEPOIMENTOS DAS REGIÕES PRODUTORAS DO RIO GRANDE DO SUL:

CAMPOS DE CIMA DA SERRA
PAULA SCHENATTO, enóloga:         

“Foi uma excelente safra, como na maioria das regiões. A produção foi um pouco menor, devido as geadas na primavera, mas não chegamos a ter grandes prejuízos com isso, apenas uma pequena redução no volume. O consumidor pode esperar ótimos produtos dessa safra. Nos Campos de Cima, as variedades que mais se destacaram foram Cabernet Sauvignon, Merlot, Sauvingnon Blanc e Chardonnay.”

CAMPANHA GAÚCHA
CLORI PERUZZO, vitivinicultora e presidente da Associação dos Produtores de Vinhos Finos da Campanha Gaúcha:         

“Tivemos pouca produção, mas com muita qualidade nas uvas. A falta de chuvas na época da maturação ajudou muito para que atingíssemos uma qualidade alta. Todas as castas superaram as expectativas, o que fará com que tenhamos vinhos ainda melhores do que os dos últimos anos.”

SERRA DO SUDESTE
ANTONIO CZARNOBAY, enólogo:   

“Foi uma safra complicada em termos de volume. Tivemos problemas de chuva na floração e depois, quando o cacho já estava formado, com o vento e grazino. Tivemos muitas perdas no volume. Entretanto, no quesito qualidade, foi muito, muito bem. A Chardonnay, Merlot e Touriga tiveram um resultado bem interessante. Acredito que a última safra que tivemos tão boa quanto essa foi a de 2012.”

SERRA GAÚCHA
OLIR SCHIAVENIN, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Flores da Cunha e Nova Pádua:       
“Apesar de não termos tido um inverno tão rigoroso, avalio a safra como sendo muito positiva, superando as expectativas. Tivemos um bom volume e a qualidade foi muito boa, principalmente a bordô, que é uma das mais produzidas. O sabor, o aroma, a cor e graduação estão excelentes. Temos tudo para ter a melhor safra da década ou da história da vitivinicultura.”

Qualidade safra

Assessoria de Imprensa Ibravin: www.ibravin.org.br
Martha Caus: (54) 3538.3048 | (54) 9.8111.4450 – imprensa@ibravin.org.br
Cassiano Farina: (54) 3538.3048 | (54) 9.9937.9027 – imprensa2@ibravin.org.br
Camila Ruzzarin: (54) 3538.3048 | (54) 9.9190.1392 – imprensa3@ibravin.org.br

Aurora Moscatel Rosé conquista, no país do Champagne, sua segunda medalha de ouro em duas semanas

O espumante Aurora Moscatel Rosé conquistou mais uma medalha de ouro, a segunda em duas semanas. Esta foi no Citadelles du Vin 2018, concurso realizado em Bordeaux (França), de 19 a 21 de maio, uma das competições de maior prestígio no circuito oficial internacional, que integra a programação da Vinexpo, a maior feira de vinhos do mundo. O Aurora Moscatel Rosé recebeu ouro também no 9º Brazil Wine Challenge, concurso mundial realizado em Bento Gonçalves (RS) pela Associação Brasileira de Enologia, de 5 a 8 de junho.

 A edição 2018 do Citadelles du Vin premiou ainda outros dois vinhos da Vinícola Aurora, com medalhas de prata: o espumante Aurora Moscatel Branco e o vinho tinto Aurora Reserva Cabernet Sauvignon 2016. O concurso avaliou 881 vinhos de 31 países, com um júri formado por 40 especialistas de 19 países.

 O Citadelles du Vin é um dos 12 concursos internacionais filiados à VinoFed (Federação Mundial de Grandes Concursos Internacionais de Vinhos e Espirituosos) e tem a chancela da OIV (Organização Mundial da Uva e do Vinho).

 Os vinhos brancos, tintos e espumantes da Vinícola Aurora podem ser encontrados em empórios, lojas de grandes redes e restaurantes de todo o Brasil.

 Cooperativa Vinícola Aurora

Visite o site: www.vinicolaaurora.com.br

SAC: 0800 701 4555

Matriz Bento Gonçalves (RS): (54) 3455-2000

Filial São Paulo: (11) 3051-6124

Escritórios e representantes em todo o território nacional

ECO de Informação – assessoria e projetos em comunicaçãoSIL_7093

Brasil se prepara para a maior avaliação de vinhos do planeta

Vai começar a maratona. A maior avaliação de vinhos de uma mesma safra do mundo já está em processo de elaboração. Vinícolas de todo o Brasil têm até o dia 06 de julho para inscrever suas preciosidades da Safra 2018 na 26ª Avaliação Nacional de Vinhos, o mais importante evento do setor vitivinícola brasileiro, reconhecido por enólogos e formadores de opinião do mundo inteiro. Regulamento e ficha de inscrição estão disponíveis no site www.enologia.org.br. O evento é uma promoção da Associação Brasileira de Enologia (ABE).

 Espelho da qualidade e diversidade da produção nacional, a Avaliação vem guiando a vitivinicultura brasileira servindo de termômetro para novos investimentos, seja no vinhedo, seja na vinícola. Este ano, com uma safra de grande desempenho, entre as melhores de todos os tempos, a expectativa é grande. O presidente da ABE, enólogo Edegar Scortegagna, acredita que o mercado vai poder degustar vinhos brancos e tintos, além de espumantes de alto nível de qualidade. “A natureza fez a sua parte e os enólogos brasileiros entraram em ação, contribuindo com conhecimento e sensibilidade. Acreditamos que esta Avaliação será um espetáculo de grandes vinhos”, destaca.

 As vinícolas podem inscrever vinhos de variedades vitis vinífera, secos, 100% varietais, da safra 2018, pertencentes a um lote representativo de pelo menos 4 mil litros. Esta é a primeira etapa da Avaliação. A perspectiva dos organizadores é que a 26ª Avaliação Nacional de Vinhos – Safra 2018 reúna amostras de diversas regiões produtoras do país, evidenciando a pluralidade de estilos geradas pelos variados terroirs.

 Em 25 safras, a Avaliação Nacional de Vinhos já apreciou 5.857 amostras e reuniu 16.367 degustadores. O evento é reconhecido por sua proximidade com a cadeia produtiva da uva e do vinho, contribuindo para que a produção do vinho brasileiro evolua em qualidade, tecnologia e reconhecimento.

 Coleta de amostras – segunda etapa

Encerradas as inscrições, a Associação parte para a segunda etapa: a coleta de amostras, prevista para começar dia 16 de julho. Este processo é feito por um funcionário da Embrapa e/ou membro da diretoria da ABE, que percorre o Brasil, passando por cada vinícola participante. As amostras são retiradas dos tanques, recipientes ou lotes de barricas. Para os vinhos já engarrafados, são solicitadas vistas do estoque para conferir se o volume condiz com as regras.

 A terceira etapa envolverá cerca de 100 enólogos brasileiros, que participarão da Degustação de Seleção no Laboratório de Análises Sensoriais da Embrapa Uva e Vinho, durante o mês de agosto. Às cegas, eles avaliarão cada amostra e o resultado somente será anunciado no dia 29 de setembro, no Pavilhão E do Parque de Eventos de Bento Gonçalves, quando cerca de 900 apreciadores conhecerão a relação dos 30% mais representativos em cada uma das cinco categorias. O público poderá, ainda, degustar 16 amostras selecionadas, provando na taça a representatividade da Safra 2018. As inscrições para os apreciadores abrem somente no início de setembro.

 CATEGORIAS DE AMOSTRAS

 CATEGORIA I

BRANCOS FINOS SECOS NÃO AROMÁTICOS

Elaborados a partir de variedade branca vinífera não aromática, conforme grupos:

Grupo A: Vinhos de variedade Chardonnay

Grupo B: vinhos de outras variedades não aromáticas

 CATEGORIA II

BRANCOS FINOS SECOS AROMÁTICOS

Elaborados a partir de variedades brancas viníferas aromáticas.

 CATEGORIA III

TINTOS FINOS SECOS

Elaborados a partir de qualquer variedade tinta vinífera.

 CATEGORIA IV

TINTOS FINOS SECOS JOVENS

Elaborados a partir de qualquer variedade tinta vinífera, devendo ter um Índice de Polifenóis Total máximo de 50.

 CATEGORIA V

VINHO BASE PARA ESPUMANTE

Elaborado a partir de qualquer variedade vinífera, sendo permitido o corte de variedades diferentes.

FONTE: Conceito Com Brasil

Concurso realizado no Canadá evidencia qualidade de vinhos e espumantes nacionais

Seis rótulos brasileiros acabam de conquistar novas medalhas. Desta vez foi no Concurso Sélections Mondiales des Vins, realizado de 24 a 28 de maio em Ville de Québec, no Canadá. O reconhecimento vem se somar a outros alcançados este ano, vindos da Argentina, China, Espanha, França, Grécia e Inglaterra, além do 9º Brazil Wine Challenge, recém realizado no Brasil.

 O diretor da Associação Brasileira de Enologia (ABE), enólogo Samuel Cervi, representou o Brasil no evento. “O Sélections Mondiales des Vins é considerado um dos principais concursos do mundo. O grande destaque foi a avaliação criteriosa do júri, ponto alto desta 25ª edição, o que valoriza ainda mais o desempenho dos vinhos e espumantes brasileiros”, destaca.

 Único na América do Norte com a chancela da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV) e da Federação Mundial das Grandes Competições Internacionais de Vinhos e Bebidas Espirituosas (Vinofed), o VHS Canadá reuniu 1.776 amostras de 31 países. Foram quatro dias intensos de degustação com a participação de um júri formado por 59 especialistas de 19 países.

 PREMIAÇÕES

 Medalha de Ouro

Garibaldi Espumante Moscatel – Cooperativa Vinícola Garibaldi

 Medalha de Prata

Casa Valduga   Identidade Gran Corte 2012 – Casa Valduga Vinhos Finos

Casa Valduga   Gran Leopoldina Chardonnay 2017 – Casa Valduga Vinhos Finos

Aurora Espumante Procedências Chardonnay – Cooperativa Vinícola Aurora

Salton  Espumante Brut – Vinícola Salton

Salton Espumante Prosecco Brut 2017 – Vinícola Salton

FONTE: Conceito com Brasil

Nota de Degustação: Salton Paradoxo Chardonnay 2014

Se há um Chardonnay de qualidade no mercado, esse é o Salton Paradoxo Chardonnay, esse na questão, é o safra 2014, que permaneceu 6 meses em barrica de carvalho.

Um vinho que se destaca pelo equilíbrio, elegância e qualidade.

De coloração amarelo palha, brilhante e límpido. Apresenta uma ótima qualidade aromática, muito intenso e elegante, destacando-se as notas cítricas, abacaxi, mel e baunilha. No paladar, mostra ser um vinho muito bem equilibrado e persistente. Acidez mediana, com retrogosto predominando as notas cítricas, abacaxi e baunilha.

Quer saber mais sobre esse vinho e saber onde comprar?

WhatsApp Image 2018-05-16 at 19.05.55

https://www.salton.com.br/produtos/contemporaneo/salton-paradoxo-chardonnay

 

7º Congresso Latino-Americano de Enoturismo tem inscrições prorrogadas até o dia 22 de junho

Foram prorrogadas até o próximo dia 22 (sexta-feira) as inscrições para 7º Congresso Latino-Americano de Enoturismo, que ocorrerá de 27 a 30 deste mês, no Spa do Vinho Autograph Collection Hotel, no Vale dos Vinhedos, em Bento Gonçalves (RS). Mais de 70% das vagas já foram preenchidas. O tema desta edição é “Território, vinho e turismo: harmonização que dá certo”.

As adesões devem ser feitas no site do evento, em www.congressoenoturismo.com.br. A entrada para os três dias de palestras e painéis custa R$ 250. Estudantes e profissionais de vinícolas brasileiras registradas junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) têm 50% de desconto. Grupos de 10 pessoas ganham como cortesia a 11ª inscrição. As matrículas coletivas, bem como as adesões para vitivinicultores devem ser feitas pelo e-mail inscricoes@aconteceeventos.com.br.

Além das palestras com representantes dos Estados Unidos, da Europa e da América Latina (Argentina, Brasil, Chile e Uruguai), de painéis sobre as políticas e projetos para o desenvolvimento do enoturismo no Brasil e das apresentações de seis micro e pequenas vinícolas brasileiras como cases de turismo, o Congresso contará com visitas técnico-turísticas em cinco roteiros enoturísticos da Serra Gaúcha. Os valores para cada uma variam de R$ 120 a R$ 155 (veja programação abaixo). As atividades são exclusivas para os congressistas, por adesão.

O gerente de Promoção do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), Diego Bertolini, acredita que as visitas técnicas serão uma ótima oportunidade para que os participantes do Congresso comprovem na prática o que os palestrantes abordarão no evento.

“A escolha do cronograma foi feita pelas secretarias de Turismo dos municípios ou pelas entidades de cada roteiro, sendo que algumas desenvolveram as agendas em conjunto. Tivemos como critério contemplar os roteiros da Serra Gaúcha próximos ao local de realização do evento para otimizar os deslocamentos, porém o Rio Grande do Sul tem outras regiões com atrativos enoturísticos e com potencial para crescer ainda mais na atividade”, assinala.

Os destinos que receberão os congressistas são o Vale do Vinhedos, os distritos bento-gonçalvenses de Tuiuty e Faria Lemos e os municípios de Pinto Bandeira, Garibaldi, Farroupilha e Flores da Cunha. Todas as visitas técnico-turísticas oferecidas pelo Congresso são compostas de almoço harmonizado, atividade lúdica e transporte oficial com saída no evento e retorno para os hotéis Laghetto Viverone e Spa do Vinho Autograph Collection Hotel. As inscrições devem ser feitas também no site www.congressoenoturismo.com.br.

PROGRAMAÇÃO DAS VISITAS TÉCNICO-TURÍSTICAS

Garibaldi | 28 de junho (quinta-feira), das 14h às 18h     
Almoço típico da imigração italiana no restaurante Osteria Della Colombina, harmonizado com os vinhos e espumantes elaborados em Garibaldi. Após, visita ao centenário castelo da vinícola Peterlongo, seguido de participação no Wine Movie, na cave do empreendimento, para sessão do filme “O Julgamento de Paris”.
Investimento: R$ 120

Vale dos Vinhedos | 28 de junho (quinta-feira), das 14h às 18h  
Minifestival de vinhos, espumantes e sucos de uva elaborados nos municípios que integram a região do Vale dos Vinhedos (Bento Gonçalves, Monte Belo do Sul e Garibaldi), realizado na vinícola Almaunica, com a participação dos produtores locais. Também serão servidos antepastos, prato quente e sobremesas. Os participantes poderão fazer passeio de quadriciclo pelos parreirais, em um momento de aventura com a Gasper Vale dos Vinhedos.
Investimento: R$ 120

Pinto Bandeira | 29 de junho (sexta-feira), das 14h às 18h          
Almoço harmonizado no restaurante da vinícola Don Giovanni, caminhada nos vinhedos e degustação de vinhos e espumantes no mirante, para contemplação do pôr-do-sol, acompanhada de pinhão,  semente típica da região Sul do Brasil. Serão servidos produtos elaborados pelas vinícolas que integram a associação: Aurora, Cave Geisse, Don Giovanni e Valmarino. Em caso de mau tempo, as atividades externas serão transferidas para áreas internas da vinícola.
Investimento: R$ 120

Tuiuty e Faria Lemos | 29 de junho (sexta-feira), das 14h às 18h
Almoço harmonizado na cave da Vinícola Salton, seguido de apresentação da região e das possibilidades de enoturismo que cada vinícola oferece. Degustação comentada dos vinhos e espumantes das empresas Casa Postal, Cristofoli Vinhos de Família, Dal Pizzol Vinhos Finos, Vinícola Cainelli e Vinícola Salton. Para encerrar, um happy hour com produtos da gastronomia local.
Investimento: R$ 120

Flores da Cunha e Farroupilha | 30 de junho (sábado), das 8h30min às 17h      
Manhã (Flores da Cunha): visita à vinícola Monte Reale, onde será ensinada a técnica do sabrage – abrir o espumante com um sabre ou espada –, seguida de degustação de vinhos com queijos e frios na cave da vinícola. Após, almoço no Restaurante Clô, localizado junto à vinícola Luiz Argenta, com vista panorâmica para os vinhedos do empreendimento.
Tarde (Farroupilha): Enotrekking – caminhada entre vinhedos e cachoeira, guiada pela vinícola Casa Perini. Ao final, uma fogueira aguardará o grupo. Em volta dela serão servidos frios e quentão (bebida quente feita a base de vinho com especiarias).
Investimento: R$ 155

SERVIÇO
7º Congresso Latino-Americano de Enoturismo
Quando: 27 a 30 de junho de 2018
Onde: Spa do Vinho Autograph Collection Hotel (Rodovia RS-444, km 21), em Bento Gonçalves (RS)
Inscrições: até o dia 22 de junho, pelo site www.congressoenoturismo.com.br. Profissionais do setor vitivinícola e grupos acima de 10 participantes devem se inscrever através do e-mail inscricoes@aconteceeventos.com.br para obtenção de benefícios
Valores: R$ 250 (profissionais do setor vitivinícola e estudantes têm 50% de desconto). Visitas técnico-turísticas custam R$ 120 (quinta e sexta-feira) e R$ 155 (sábado), cada
Informações: recepcao@aconteceeventos.com.br
Realização: Associação Internacional de Enoturismo (Aenotur), Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) e Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Assessoria de Imprensa Ibravin: www.ibravin.org.br
Martha Caus: (54) 3538.3048 | (54) 9.8111.4450 – imprensa@ibravin.org.br
Cassiano Farina: (54) 3538.3048 | (54) 9.9937.9027 – imprensa2@ibravin.org.br
Camila Ruzzarin: (54) 3538.3048 | (54) 9.9190.1392 – imprensa3@ibravin.org.br