MEDALHAS DE OURO PARA OS ESPUMANTES DA ABREU GARCIA NO MAIOR EVENTO NACIONAL

“É muita honra”, festeja Dr. Ernani Garcia, da Abreu Garcia, ao ser agraciado ontem com duas Grandes Medalhas de Ouro durante o 10º Concurso do Espumante Brasileiro, em Garibaldi (RS), o mais importante evento nacional.
Estiveram em julgamento 308 espumantes de 80 vinícolas. A Abreu Garcia ganhou a primeira medalha de ouro com o Brut Rosé Champenoise 2016, e a segunda medalha foi para a emblemática espumante Geo – única no país elaborada a partir de uvas da variedade Vermentino. 


Nossa vinícola, a primeira da lista em ordem alfabética, e a única representante catarinense na categoria, foi o principal destaque e logo na abertura da premiação.
Após receber a honraria, comemorou Dr. Ernani: “Foi muito emocionante estar no meio dos maiores produtores do Brasil, dentre os quais Adriano Miolo, Carlito e Galvão Bueno. Todos os melhores estavam neste histórico evento”, realizado na Capital Brasileira do Espumante.

ABREU GARCIA

Anúncios

De forma inédita, 100% dos espumantes premiados receberam Medalha de Ouro

97 espumantes premiados, 97 Medalhas de Ouro. O alto padrão dos espumantes brasileiros mais uma vez foi revelado na principal degustação às cegas do produto no país. O X Concurso do Espumante Brasileiro, promovido pela Associação Brasileira de Enologia (ABE), é o maior da história com 308 amostras de 80 vinícolas. Desta vez, todos os classificados entre os 30% em cada categoria, conforme normas internacionais, alcançaram pontuação correspondente a Medalha de Ouro, ou seja, de 88 a 91 pontos.

 “Depois de 10 anos com um crescimento quase exponencial em número de amostras, atingimos um recorde, superamos as 300 amostras, o que demonstra a importância do espumante para o Brasil e nos coloca com responsabilidade para produzirmos sempre com mais qualidade, safra após safra”, destaca o presidente da ABE, Edegar Scortegagna. O enólogo disse que é preciso refletir e, cada vez mais, buscar qualidade. “O espumante brasileiro atingiu um alto nível, onde não podemos nos permitir cometer erros. Devemos manter o alto padrão de qualidade reconhecido mundo afora. E para isso, precisamos buscar matéria prima correta e modernizar nossas vinícolas, pois hoje podemos afirmar, sem medo, que o espumante brasileiro está entre os melhores do mundo”, enfatiza.

Considerado a principal janela para o mundo dos espumantes brasileiros, o X Concurso do Espumante Brasileiro reuniu um júri formado por 53 profissionais entre enólogos, sommeliers e jornalistas especializados. As degustações aconteceram nos dias 18 e 19 de outubro, na Câmara da Indústria e Comércio de Garibaldi (CIC), integrando a programação da Fenachamp 2017. A divulgação dos resultados e entrega das medalhas ocorreu em coquetel realizado na noite do dia 20 de outubro no CTG Sentinela da Serra, no Parque da Fenachamp, em Garibaldi (RS).

Participaram espumantes elaborados por vinícolas de sete estados brasileiros, sendo eles: Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo, numa demonstração da diversidade da produção nacional. Os espumantes foram degustados às cegas, seguindo normas internacionais, dentro de suas categorias: espumantes de segunda fermentação (charmat e tradicional) e espumantes de primeira fermentação (moscatéis). O concurso seguiu as normas da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV) e da União Internacional de Enólogos (UIOE).

PRÊMIO DESTAQUE CLEBER ANDRADE

O 10º Concurso do Espumante Brasileiro seguiu o formato da edição anterior, prevendo uma distinção especial concedida a espumantes que se sobressaírem em suas categorias. O objetivo é exaltar ainda mais a produção nacional. Este ano, o prêmio carrega o nome de Cleber Andrade, uma homenagem que a ABE presta ao ex-presidente e um dos enólogos mais marcantes que o Brasil já teve.

O Destaque Cleber Andrade foi entregue a seis espumantes, um em cada categoria. Para isso, ao final do concurso, foi realizada uma degustação de preferência entre os produtos que conquistaram Medalha de Ouro e melhores medianas, a fim de destacar a preferência dos jurados.

DESTAQUES

Destaque Cleber Andrade – Categoria Espumante Brut elaborado pelo método charmat

Ponto Nero Espumante Brut – Domno do Brasil Indústria e Comércio de Bebidas

Destaque Cleber Andrade – Categoria Espumante Brut elaborado pelo método tradicional

Monte Paschoal Dedicato Espumante Champenoise Brut

Basso Vinhos e Espumantes

Destaque Cleber Andrade – Categoria Espumante Brut Rosé

Cave Amadeu Espumante Brut Rosé – Vinícola Geisse

Destaque Cleber Andrade – Categoria Espumante Nature e Extra-Brut

Don Guerino Cuvée Espumante Extra Brut – Don Guerino Vinhos Finos

Destaque Cleber Andrade – Categoria Espumante Moscatel

Monte Paschoal Dedicato Espumante Moscatel Rosé

Basso Vinhos e Espumantes

Destaque Cleber Andrade – Categoria Espumante Demi-Sec

Conde de Foucauld Espumante Demi-Sec Branco

Cooperativa Vinícola Aurora

FONTE: Conceito Com Brasil

JS8-1095 (1)

Mais de 50 degustadores avaliarão 308 espumantes de 80 vinícolas na maior edição da história do Concurso do Espumante Brasileiro

A principal janela para o mundo dos espumantes brasileiros começa nesta quarta, 18, e segue até sexta, 20, em Garibaldi (RS), a Capital Brasileira do Espumante. É o X Concurso do Espumante Brasileiro, que avaliará 308 espumantes de 80 vinícolas. Esta é a maior edição da trajetória do evento, que registra um aumento de 16% no número de rótulos inscritos. A promoção é da Associação Brasileira de Enologia (ABE), que reunirá mais de 50 profissionais entre enólogos, sommeliers e jornalistas especializados, para degustar as amostras. 

Participam espumantes elaborados por vinícolas de sete estados brasileiros, sendo eles: Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo, numa demonstração da diversidade da produção nacional. Os espumantes serão degustados às cegas, seguindo normas internacionais, dentro de suas categorias: espumantes de segunda fermentação (charmat e tradicional) e espumantes de primeira fermentação (moscatéis). O concurso segue as normas da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV) e da União Internacional de Enólogos (UIOE). As degustações serão realizadas na Câmara da Indústria e Comércio de Garibaldi (CIC). O concurso integra a programação da Fenachamp 2017.

 Para o presidente da ABE, enólogo Edegar Scortegagna, está é uma grande oportunidade para as vinícolas colocarem na vitrine a qualidade de seus espumantes. “O Concurso do Espumante Brasileiro evidencia a excelência dos espumantes brasileiros, enaltecendo todo o setor, sendo uma importante ferramenta de marketing e de venda para as empresas”, destaca. O resultado será compartilhado com o mundo, configurando-se como um excelente parâmetro para o mercado consumidor tanto interno quanto externo. “Este concurso evidencia a expertise e vocação do Brasil na elaboração de um produto que hoje é reconhecido internacionalmente como um dos mais expressivos do mundo”, complementa Scortegagna.

Serão premiados com Grande Medalha de Ouro, Medalha de Ouro, Medalha de Prata e Medalha de Bronze os espumantes melhores classificados por categoria, respeitando o limite de 30% dos inscritos. A divulgação dos resultados e entrega das medalhas ocorrerá em coquetel realizado na noite do dia 20 de outubro no CTG Sentinela da Serra, no Parque da Fenachamp.

 PRÊMIO DESTAQUE

O 10º Concurso do Espumante Brasileiro segue o formato da edição anterior, prevendo uma distinção especial concedida a espumantes que se sobressaírem em suas categorias. Será realizada uma degustação de preferência entre os produtos que conquistarem Medalha de Ouro e melhores medianas, a fim de destacar o que tiver maior preferência dos jurados.

JS8-1095

Fonte: Conceito com Brasil

10ª edição do Concurso do Espumante Brasileiro registra números recordes com 308 amostras de 80 vinícolas

Vai começar a maior edição do Concurso do Espumante Brasileiro, promovido pela Associação Brasileira de Enologia (ABE). A 10ª edição, que acontecerá de 18 a 20 de outubro, em Garibaldi (RS), confirma um aumento de 16% no número de amostras em relação a edição anterior realizada em 2015. São 308 espumantes inscritos por 80 vinícolas de sete estados brasileiros (MG, PR, PE, RJ, RS, SC e SP).

 Como principal janela para o mundo, o Concurso do Espumante Brasileiro expressa a vocação do país na elaboração da bebida. “Nossa expectativa de superar a edição anterior se confirmou na adesão das vinícolas e deverá se confirmar também na qualidade do produto que segue evoluindo safra a safra. O concurso coloca na vitrine o melhor da produção nacional, sendo uma importante ferramenta para as vinícolas divulgarem e comercializarem seus produtos”, destaca o presidente da ABE, enólogo Edegar Scortegagna.

 Durante dois dias, um júri formado por cerca de 50 profissionais entre enólogos, sommeliers e jornalistas especializados degustará o desempenho do espumante brasileiro. O resultado será compartilhado com o mundo, configurando-se como um excelente parâmetro para o mercado consumidor tanto interno quanto externo. “Este concurso evidencia a expertise e vocação do Brasil na elaboração de um produto que hoje é reconhecido internacionalmente como um dos mais expressivos do mundo”, complementa Scortegagna.

 Participam do concurso espumantes naturais, provenientes de uvas vitis viníferas, obtidos a partir dos diferentes métodos, em comercialização. Os espumantes serão degustados às cegas, seguindo normas internacionais, dentro de suas categorias: espumantes de segunda fermentação (charmat e tradicional) e espumantes de primeira fermentação (moscatéis). O concurso segue as normas da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV) e da União Internacional de Enólogos (UIOE). As degustações serão realizadas na Câmara da Indústria e Comércio de Garibaldi (CIC). O concurso integra a programação da Fenachamp 2017, em Garibaldi, a Capital Brasileira do Espumante.

 Serão premiados com Grande Medalha de Ouro, Medalha de Ouro, Medalha de Prata e Medalha de Bronze os espumantes melhores classificados por categoria, respeitando o limite de 30% dos inscritos. A divulgação dos resultados e entrega das medalhas ocorrerá em coquetel realizado na noite do dia 20 de outubro no CTG Sentinela da Serra, no Parque da Fenachamp.

PRÊMIO DESTAQUE

O 10º Concurso do Espumante Brasileiro segue o formato da edição anterior, prevendo uma distinção especial concedida a espumantes que se sobressaírem em suas categorias. Será realizada uma degustação de preferência entre os produtos que conquistarem Medalha de Ouro e melhores medianas, a fim de destacar o que tiver maior preferência dos jurados.

JS8-1095

FONTE: Conceito com Brasil

Hallowine na Villa Francioni

A Villa Francioni se preparou para o tradicional mês das bruxas. Quem visitar a vinícola nos dias 7, 13,14,21 e 28 de outubro, contará com uma nova atração, o Hallowine. São cinco dias de visitas noturnas inspiradas no Halloween. A entrada no valor de 50 reais garante um passeio de quarenta minutos pela instalação decorada e a degustação de cinco rótulos da casa: Joaquim Brut Rosé, Sauvignon Blanc, VF Rose, Joaquim e Francesco, acompanhados com pães especiais. 

Faça sua reserva: https://villa-francioni.reservio.com/

10º Concurso do Espumante Brasileiro é janela para o mundo

As inscrições estão chegando de todas as regiões produtoras do Brasil. Mas para garantir que nenhuma vinícola fique de fora da maior vitrine do espumante brasileiro, a Associação Brasileira de Enologia (ABE) ampliou o prazo das inscrições, que encerraria dia 29 de setembro, para esta quarta-feira, 4 de outubro. Isso porque a agenda de eventos do setor e a proximidade com a 25ª Avaliação Nacional de Vinhos – Safra 2017, realizada dia 23 de setembro, gerou um acúmulo de tarefas nas cantinas.

Com a ampliação de cinco dias, a entidade acredita que todas as vinícolas interessadas consigam se organizar em tempo de participar do 10º Concurso do Espumante Brasileiro, que será realizado de 18 a 20 de outubro, integrando a programação da Fenachamp 2017, em Garibaldi (RS), a Capital Brasileira do Espumante. “Este concurso evidencia a expertise e vocação do Brasil na elaboração de um produto que hoje é reconhecido internacionalmente como um dos mais expressivos do mundo”, destaca o presidente da ABE, enólogo Edegar Scortegagna.

As inscrições podem ser feitas mediante preenchimento de ficha online por meio do link de acesso www.enologia.org.br/concurso-do-espumante-brasileiro/ e com pagamento da taxa de inscrição. Durante dois dias, um júri formado por enólogos, sommeliers e jornalistas especializados degustará o desempenho do espumante brasileiro. O resultado será compartilhado com o mundo, configurando-se como um excelente parâmetro para o mercado consumidor tanto interno quanto externo.

Podem participar espumantes naturais, provenientes de uvas vitis viníferas, obtidos a partir dos diferentes métodos, que estejam sendo comercializados normalmente pelas empresas. Os espumantes serão degustados às cegas, seguindo normas internacionais, dentro de suas categorias: espumantes de segunda fermentação (charmat e tradicional) e espumantes de primeira fermentação (moscatéis). O concurso segue as normas da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV) e da União Internacional de Enólogos (UIOE). As degustações serão realizadas na Câmara da Indústria e Comércio de Garibaldi (CIC). A expectativa é que esta 10ª edição supere a adesão de 2015, quando foram registradas 264 amostras de 70 vinícolas de 10 regiões produtoras do Brasil.

Serão premiados com Grande Medalha de Ouro, Medalha de Ouro, Medalha de Prata e Medalha de Bronze os espumantes melhores classificados por categoria, respeitando o limite de 30% dos inscritos.

A divulgação dos resultados e entrega das medalhas ocorrerá em coquetel realizado na noite do dia 20 de outubro no CTG Sentinela da Serra, no Parque da Fenachamp.

PRÊMIO DESTAQUE

O 10º Concurso do Espumante Brasileiro segue o formato da edição anterior, prevendo uma distinção especial concedida a espumantes que se sobressaírem em suas categorias. Será realizada uma degustação de preferência entre os produtos que conquistarem Medalha de Ouro e melhores medianas, a fim de destacar o que tiver maior preferência dos jurados.

JS8-1095

FONTE: Conceito Com Brasil

Frente Parlamentar de apoio à vitivinicultura tem nova coordenação

A Frente Parlamentar de Defesa e Valorização da Produção Nacional de Uvas, Vinhos, Espumantes e Derivados passa a ser coordenada pelo deputado federal Afonso Hamm. O evento que marcou a posse do parlamentar gaúcho ocorreu na tarde desta quarta-feira (27), em Brasília (DF), e contou com a participação de cerca de 150 pessoas, entre dirigentes do setor, congressistas, representantes dos ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), da Fazenda, da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), da Embrapa e do Sebrae.

O ato foi prestigiado por 20 deputados, entre eles o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, pelo governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, pelos senadores gaúchos Ana Amélia Lemos e Lasier Martins e pelo presidente do Sebrae Nacional, Guilherme Afif Domingos.

O deputado Afonso Hamm valorizou a parceria da frente com o segmento vitivinícola, sob a liderança do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), que tem permitido conquistas importantes como a inclusão das vinícolas no Simples Nacional. “O que buscamos é aumentar a capacidade competitiva do vinho brasileiro, em especial com a redução do IPI, e dar condições para o desenvolvimento ainda maior deste setor, desde o produtor de uva até a indústria. Na área de promoção e marketing, vamos ampliar o trabalho em conjunto com os ministérios e com as embaixadas, tornar as regiões produtoras mais conhecidas e valorizar a qualidade dos nossos vinhos, sucos e espumantes”, garantiu.

O presidente do Sindicato da Indústria do Vinho, do Mosto de Uva, dos Vinagres e Bebidas Derivados da Uva e do Vinho do Rio Grande do Sul (Sindivinho-RS), Benildo Perini, reforçou o pedido para que a frente atue para reduzir a tributação do vinho, que pode chegar a 60% do valor total do produto. O dirigente enfatizou a necessidade de diminuir a alíquota do IPI, que hoje está fixada em 10%. “Esperamos que esse índice baixe para que tenhamos maior competitividade e para que possibilite uma retomada no crescimento das vendas no mercado interno”, sinalizou.

O diretor de Relações Institucionais do Ibravin, Carlos Paviani, apresentou uma das demandas do setor para a atualização da Lei do Vinho, que inclui a revisão de alguns conceitos e definições e a inclusão na legislação de novas tecnologias.

Representando os produtores de uva, o ex-presidente do Ibravin, Moacir Mazzarollo, que integra o Conselho Deliberativo da entidade pela Comissão Interestadual da Uva, atentou para a urgência de implantação do Cadastro Vitivinícola nacional, semelhante ao que já existe no Rio Grande do Sul. Segundo ele, o cadastro é uma ferramenta importante no desenvolvimento da vitivinicultura nos demais estados, ajudando a mapear a produção e desenvolver tecnologias específicas para cada região. “Neste sentido é importante o trabalho desta frente, para que busque junto ao governo esses avanços que devem beneficiar toda a cadeia produtiva, que tem em sua base o trabalho majoritariamente de agricultores familiares”, destacou.

Formada no final de 2015, a frente parlamentar tem trabalhado na defesa das pautas do setor. Entre as principais conquistas, está a inclusão das micro e pequenas vinícolas no Simples Nacional. A partir de 2018, as empresas que enquadram nas faixas de faturamento poderão optar pelo regime simplificado de tributação. O grupo também articulou junto ao Governo a utilização de vinhos brasileiros em eventos do Palácio do Planalto. O foco do trabalho nos próximos meses será a criação de um Fundo Nacional de Difusão da Vitivinicultura, semelhante ao Fundo de Desenvolvimento da Vitivinicultura (Fundovitis), do Rio Grande do Sul.

Durante a transferência de cargo, o deputado Mauro Pereira agradeceu aos parlamentares presentes o apoio ao setor nos quase dois anos em que esteve na coordenação. “É um setor que merece toda a nossa atenção, que gera emprego, renda e que precisa a continuidade neste trabalho no Congresso em prol de novos avanços”, disse.

“A Frente Parlamentar implementada pelo deputado Mauro Pereira trouxe grande visibilidade do setor junto ao governo federal, que resultou na conquista do Simples para a vitivinicultura”, reconheceu o diretor do Ibravin, Carlos Paviani.

1506550370-0
Assessoria de Imprensa Ibravin: www.ibravin.org.br